16/07/2015 às 11h53min - Atualizada em 16/07/2015 às 11h53min

Três dos cinco fugitivos do presídio de Piranhas ainda não foram recapturados

Presos furaram um buraco na parede do banheiro e fugiram pulando o muro da unidade Prisional e de casas vizinhas.

Jotta Oliveira - Piranhas
Tribuna Piranhense
César Silva Oliveira (Cezinha), Diego Mendonça e João Rafael da Mota Silva ainda continuam foragidos (Foto: Divulgação/UP de Piranhas)

A Polícia ainda continua a procura de João Rafael da Mota Silva, César Silva Oliveira (Cezinha) e Diego Mendonça. Os três estavam presos na Unidade Prisional da cidade de Piranhas e fugiram no último domingo (12/07), por volta das 14h, através de um buraco aberto na parede do banheiro de uma das celas. Na ocasião da fuga, cinco detentos conseguiram fugir, passando pela abertura e pulando o muro, mas a Polícia Militar (PM) conseguiu recapturar Amilson Valadares Sousa (Boneco Assassino) e Unilson Márcio S. Reis (Mamão) após poucos minutos.

De acordo com informações obtidas pelo Tribuna Piranhense, quando os agentes penitenciários perceberam a fuga, os fugitivos já haviam pulado o muro e saído saltando entre os quintais da vizinhança.

No dia da fuga, a PM foi acionada através de uma ligação anônima, via 190, que informou que indivíduos estavam pulando muros próximos à unidade prisional. “Ao receber a ligação, nós saímos rapidamente na busca dos fugitivos”, conta o cabo Alves, um dos policiais envolvidos na ação de recaptura, juntamente com o cabo Martins.

A polícia ainda não tem nenhuma pista do paradeiro dos três foragidos, que são considerados de alta periculosidade, e pede para a população que, ao sinal de qualquer suspeita da presença de um deles, acione a PM, principalmente na região rural do município. “Os três que conseguiram escapar tomaram rumo ignorado. A suspeita e que eles se embrenharam na mata e podem ir até a alguma fazenda para buscar alimento e abrigo. É preciso ter atenção e se a comunidade perceber algo, deve ligar no 190 ou no número do celular funcional que fica nas viaturas, que é o (64) 9908-1690”, acrescenta cabo Alves.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp