26/08/2015 às 19h27min - Atualizada em 26/08/2015 às 19h27min

Menos da metade das crianças goianas foram vacinadas contra a poliomielite até agora

Baixo índice de vacinação é motivo de preocupação.

Jotta Oliveira - com informações da SES GO
Tribuna Piranhense
(Foto: Reprodução)

Apenas 45,17% das crianças goianas de 6 meses a 5 anos receberam, até agora, a dose da vacina que protege contra a poliomielite, doença popularmente conhecida como paralisia infantil. Dados divulgados pelo Ministério da Saúde revelam que Goiás está em 16º lugar no ranking da cobertura vacinal contra a enfermidade. A Campanha de Vacinação contra a Poiliomielite e Multivacinação teve início em 15 de agosto e prossegue até o próximo dia 31. Em Goiás, conforme registros da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), até agora somente 15 municípios alcançaram a meta preconizada pelo MS de vacinar 95% das crianças. Diante disso a Associação Goiana de Municípios (AGM) orienta as prefeituras para que se esforcem no sentido de mobilizar a população, conscientizando quanto a importância da vacinação bem como criando condições favoráveis às equipes de rabalho.

Em função da baixa cobertura vacinal, a gerente de Imunização e Rede de Frio da SES, Clécia Di Lourdes Vecci Menezes, alerta os pais ou responsáveis pelas crianças de 6 meses a 5 anos a levá-las aos postos ou centros de saúde mais próximos de suas residências para  que elas recebam a dose da vacina contra a paralisia infantil. “Precisamos manter nossas crianças imunizadas para que não ocorram casos desta grave doença”, acentua a gerente. A poliomielite atingiu uma infinidade de crianças em décadas passadas. A doença causa a paralisia dos membros e, não raro, a morte da pessoa.

O Brasil recebeu o Certificado de Erradicação da Poliomielite emitido pela Organização Mundial de Saúde em 1994. Clécia destaca que as Campanhas de Vacinação continuam a ser realizadas duas vezes ao ano para que não haja risco de reintrodução da doença no Brasil. Atualmente, outros países ainda convivem com a poliomielite, principalmente na África e na Ásia. Devido ao grande fluxo migratório, é fundamental proteger as crianças contra a doença.

Além da paralisia infantil, as crianças devem receber, de forma seletiva, as vacinas contra sarampo, varicela, rubéola, coqueluche, tétato, meningite, pneumonia, hepatites A e B e febre amarela.

 Municípios que alcançaram a meta contra a paralisia infantil:

1 – Moiporá

2 – Lagoa Santa

3 – Taquaral de Goiás

4 – Trombas

5 – Nazário

6 – Brazabrantes

7 – Porteirão

8  -Corumbaíba

9 – Santa Bárbara de Goiás

10 – Goianira

11 – São João da Paraúna

12 – São Luís do Norte

13 – Cumari

14 – Perolândia

15 – Faina


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp