26/08/2015 às 20h12min - Atualizada em 26/08/2015 às 20h12min

A menopausa e os fogachos; mais um desafio para a boa qualidade de vida das mulheres

Dra. Maria Jamile Ribeiro Duarte Nogueira
Dra. Maria Jamile Ribeiro Duarte Nogueira (Foto: Arquivo Pessoal)

Você é uma mulher com mais de 40 anos. Você está sentada em sua casa, e de repente você percebe a que a temperatura ambiente aumenta muito. Você se pergunta: "Está muito quente aqui ou é só comigo?”

Os fogachos podem ser alvo de piadas sobre a mudança de vida da mulher, mas eles não são motivo de riso para as mulheres que os têm. Eles geralmente começam durante os quarenta anos de uma mulher na perimenopausa, que é o período que antecede a menopausa

Fogachos são geralmente causados por flutuação dos níveis hormonais. Seu rosto e pescoço podem tornar-se quentes e vermelhos, e manchas podem aparecer em seu peito, costas e braços. Suar é muito comum.

Fogachos também podem estar relacionados a outros sinais de perimenopausa. Se você tem fogachos durante a noite, você pode não estar tendo uma boa noite de sono, o que pode levar a cansaço e irritação.

As ondas de calor podem durar alguns momentos ou até 30 minutos. A maioria das mulheres tem esses sintomas durante 3 a 5 anos antes de diminuírem. E, embora algumas mulheres nunca tenham uma onda de calor ou têm apenas alguns desses sintomas, outras podem tê-los após os 70 anos. Uma mulher é diferente da outra.

 

Sintomas que acompanham os fogachos:

- Sudorese (suor excessivo);

- Aceleração dos batimentos cardíacos e palpitações;

- Dor de cabeça;

- Náuseas, tontura, fraqueza, fadiga;

- Zumbido nos ouvidos.

 

Como tratar?

- TRH: Terapia de Reposição Hormonal;

- Ingerir fibras;

- Evitar cafeína e alimentos condimentados;

- Fazer atividade física diariamente;

- Evitar situação de estresse emocional;

- Converse com seu médico sobre outros tratamentos que possam ajudar.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp