22/09/2015 às 09h49min - Atualizada em 22/09/2015 às 09h49min

MP abre inquérito para investigar fim de convênio educacional filantrópico em Piranhas

Incialmente havia se instalado um procedimento preparatório, agora convertido em inquérito pela PJ de Piranhas.

Jotta Oliveira - com informações do MP
Tribuna Piranhense
Promotor de justiça substituto da comarca de Piranhas, Ramiro Carpenedo Martins Neto (Foto: Reprodução)

Após tomar conhecimento de que o município de Piranhas, na Região Oeste de Goiás, cortou convênio firmado com a Creche Mansão da Criança, ligada à área da educação infantil e filantrópica, o promotor de justiça substituto Ramiro Carpenedo Martins Neto abriu inquérito civil público, com a intensão de apurar os motivos que levaram ao fim do repasse de recursos.

Segundo Promotoria de Justiça da comarca (PJ) de Piranhas, o Ministério Público focará na averiguação dos motivos que levaram o Poder Executivo a deixar de fornecer funcionários, além de serviços e produtos para manutenção, que eram necessários para o funcionamento regular da instituição de ensino.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp