25/09/2015 às 15h34min - Atualizada em 25/09/2015 às 15h34min

Morre mulher baleada por ex-companheiro em Piranhas

Família ainda não informou sobre velório. Corpo ainda deverá ir para IML e, só depois, será liberado para a família.

Jotta Oliveira - em Piranhas
Tribuna Piranhense
Vanusa Ferraz da Silva levou dois tiros do ex-companheiro e morreu em Goiânia (Foto: AP)

Faleceu por volta das 14h desta sexta-feira (25/09), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, Vanusa Ferraz da Silva, de 30 anos. Ela morreu após levar dois tiros de revólver calibre 22, disparados por Valdivino Altair Valério da Silva, conhecido como Taidinho, de 45 anos, seu ex-companheiro.

Vanusa Ferraz da Silva e seu irmão, Alberto Ferraz da Silva, de 31 anos, foram baleados às margens do Rio Piranhas, na tarde desta quinta-feira (24/09), no Setor Casego, em Piranhas, na Região Oeste de Goiás. A mulher levou um tiro no braço e outro que entrou na região do tórax. O homem tentou proteger a irmã e levou um tiro no ombro, mas passa bem.

Após ser baleada, Vanusa foi socorrida pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada inicialmente para o Hospital Municipal Cristo Redentor, em Piranhas, e, depois, para Iporá, onde passou por cirurgia para a retirada das balas. Durante a madrugada desta sexta-feira (25/09), devido à gravidade dos ferimentos, Vanusa foi encaminhada às pressas para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, onde chegou por volta das 6h da manhã e passou por outro procedimento cirúrgico.

Segundo a equipe médico do Hugol que atendeu a mulher, a bala que entrou na região do abdome atingiu órgãos importantes e fez com que ela tivesse hemorragia interna e, posteriormente, uma trombose abdominal, que é quando há uma obstrução da aorta abdominal e dos seus principais ramos, além de outras complicações que acabaram levando ela à morte.

Assassino ainda está solto

A Polícia Civil está à procura de Valdivino Altair Valério da Silva, o Taidinho. De acordo com a polícia, a identidade do homem foi divulgada para acelerar as investigações. O suspeito já tem passagem pela polícia por agressão, lesão corporal, tentativa de homicídio e ele ainda responde um processo na Justiça por homicídio. Qualquer informação pode ser repassada pelos telefones: 190, 197, (64)3665-2216 ou (64)9908-1690.

Irmão de Vanusa passa bem

Alberto Ferraz da Silva também foi levado para o Hospital Municipal de Piranhas. A bala que atingiu o homem entrou no ombro e saiu pelas costas. Ele passou por uma pequena cirurgia e não corre risco de morrer.

Motivação do crime

A polícia ainda não sabe informar quais foram os motivos que levaram à ação criminosa de Valdivino Altair Valério da Silva. O que se sabe é que o acusado já tentou matar a ex-companheira em outra ocasião, também com disparos de arma de fogo. Ele também já teria agredido ela [Vanusa] fisicamente por diversas vezes.

A Polícia Militar (PM), incluindo uma equipe do Comando de Operações de Divisas (COD), e a Polícia Cívil, estão realizando diligências na intenção de localizar o atirador, mas não haviam obtido êxito até a publicação desta matéria.

Ainda não há informações sobre o velório de Vanusa Ferraz da Silva. O corpo deverá ser encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e, só depois, liberado para a família.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp