30/09/2015 às 18h07min - Atualizada em 30/09/2015 às 18h07min

Na capital, municípios goianos protestam contra falta de recursos​

​Os prefeitos apontam um vilão em comum: o atual pacto federativo, que torna as prefeituras dependentes de repasses dos governos estadual e federal.

Do O Popular
(Foto: Mantovani Fernandes/O Popular)

Municipalistas protestam em frente à sede da Assembleia Legislativa de Goiás contra a dificuldade financeira das cidades. Cerca de 12 das 246 prefeituras goianas reduziram seus expedientes pela metade para economizar.

Os prefeitos apontam um vilão em comum: o atual pacto federativo, que torna as prefeituras dependentes de repasses dos governos estadual e federal, responsabilizando principalmente este último.

Em uma das faixas da manifestação, a cidade de São Luiz do Norte diz "A perca é grande e os municípios sofrem com a falta de recursos". Segundo a Associação Goiana dos Municípios (AGM), a iluminação pública de Nova Glória, a 185 quilômetros de Goiânia, foi afetada pela crise.

Ainda de acordo com a AGM,prefeitos de pelo menos 45 cidades decidiram paralisar suas administrações por quatro dias.Itumbiara vai funcionar por menos tempo durante 90 dias e objetiva uma economia na ordem de 20% dos gastos com custeio. Britânia reduziu o expediente, cortou 10% dos comissionados e duas das sete secretarias.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp