26/11/2015 às 09h22min - Atualizada em 26/11/2015 às 09h22min

Segunda etapa da vacinação antiaftosa termina na próxima segunda-feira (30) em Goiás

Após a vacinação, o produtor precisa encaminhar a declaração para a Agrodefesa até o quinto dia útil após o fim da campanha.

com informações do Goiás Agora
Tribuna Piranhense
(Foto: Reprodução)

A Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) alerta que a segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa será encerrada no próximo dia 30, segunda-feira. Todo rebanho bovino e bubalino, de até 24 meses, deve ser vacinado.

Também devem ser vacinados contra a raiva todos os animais herbívoros, incluindo, além dos bovídeos, equídeos e caprídeos com idade de até 12 meses, dos 120 municípios considerados de alto risco para a doença no Estado, cuja lista pode ser encontrada no site da Agrodefesa.

A estimativa é imunizar 10 milhões de bovídeos, de um rebanho estimado em 21 milhões de cabeças. A Declaração de Vacinação deve ser encaminhada para a Agrodefesa até o quinto dia útil após o fim da campanha, o que pode ser feito online, no site da Agência, ou mediante formulário impresso, modelo também disponibilizado no mesmo site.

Vacinação assistida
O pecuarista que não imunizar seus animais terá que fazer a vacinação assistida por fiscais da Agrodefesa, além de ser autuado em R$ 7 por animal, ou R$ 14 em caso de reincidência, além de ter sua propriedade interditada. Merece atenção especial a observância do período de carência da vacina, pois durante a campanha, a movimentação de qualquer animal exige que o mesmo esteja imunizado há pelo menos 15 dias, se primovacinado, ou sete dias nos demais casos. Durante a etapa só serão emitidas Guias de Transporte Animal (GTA) entre propriedades com Declaração de Vacinação já lançada, ou para animais destinados ao abate.

A Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) alerta que a segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa será encerrada no próximo dia 30, segunda-feira. Todo rebanho bovino e bubalino, de até 24 meses, deve ser vacinado.

Também devem ser vacinados contra a raiva todos os animais herbívoros, incluindo, além dos bovídeos, equídeos e caprídeos com idade de até 12 meses, dos 120 municípios considerados de alto risco para a doença no Estado, cuja lista pode ser encontrada no site da Agrodefesa.

A estimativa é imunizar 10 milhões de bovídeos, de um rebanho estimado em 21 milhões de cabeças. A Declaração de Vacinação deve ser encaminhada para a Agrodefesa até o quinto dia útil após o fim da campanha, o que pode ser feito online, no site da Agência, ou mediante formulário impresso, modelo também disponibilizado no mesmo site.

Vacinação assistida
O pecuarista que não imunizar seus animais terá que fazer a vacinação assistida por fiscais da Agrodefesa, além de ser autuado em R$ 7 por animal, ou R$ 14 em caso de reincidência, além de ter sua propriedade interditada. Merece atenção especial a observância do período de carência da vacina, pois durante a campanha, a movimentação de qualquer animal exige que o mesmo esteja imunizado há pelo menos 15 dias, se primovacinado, ou sete dias nos demais casos. Durante a etapa só serão emitidas Guias de Transporte Animal (GTA) entre propriedades com Declaração de Vacinação já lançada, ou para animais destinados ao abate.

- See more at: http://www.goiasagora.go.gov.br/segunda-etapa-de-vacinacao-contra-aftosa-termina-dia-30-2/#sthash.KhMnuN5Z.dpuf

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp