08/12/2015 às 11h19min - Atualizada em 08/12/2015 às 11h19min

Policiais da PRE salvam vida de jovem no trecho entre Piranhas e Arenópolis da GO-060

Amanda Alves Silva havia sido picada por um marimbondo. Mulher é alérgica e teve de ser encaminhada para o Hospital Municipal de Piranhas.

Jotta Oliveira - em Piranhas
Tribuna Piranhense
Jovem foi socorrida por uma equipe da PRE (Foto: Divulgação/PRE)

Uma mulher de 23 anos teve de ser encaminhada às pressas para o Hospital Municipal de Piranhas, no final da tarde desta segunda-feira (7/12), após receber uma picada de marimbondos no trecho entre Arenópolis e Piranhas da GO-060. Amanda Alves Silva estava na garupa de uma motocicleta quando foi atacada pelo inseto e, por ser alérgica, começou a passar mal.

A jovem foi socorrida por uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) que passava pela rodovia e viu a moto ziguezagueando. “Por volta das 18h10, o sargento Nilton e o sargento Costa realizavam abordagens na GO-060, no Km 280, momento em que um casal, numa motocicleta, entrou na cidade de Arenópolis e saiu em poucos minutos. O mesmo casal foi visto novamente, mas em uma situação diferente. A moto estava ziguezagueando e com o pisca-alerta ligado, o que causou suspeição. Imediatamente, os policiais indicaram para que os dois parassem. Na garupa da moto, a jovem Amanda Alves Silva estava agonizando, pois não conseguia pedir socorro, seu corpo mal parava na moto”, relata a PRE em matéria no site da Polícia Militar (PM). Também participaram do socorro, o sargento Nilton e o sargento Juarez.

Para a polícia, o condutor da moto contou que um marimbondo havia picado Amanda e que ela é alérgica. A mulher foi colocada na viatura policial e levada para o Hospital Municipal Cristo Redentor, em Piranhas. Ela apresentava vários edemas no corpo e se queixava que a língua estava enrolando, de um aperto na garganta, de uma coceira por todo o corpo, além de uma forte dor abdominal parecida com cólica e enjoos.  

O médico Cilmário Leite da Silva, responsável pelo atendimento de Amanda, disse que o socorro imediato realizado pelos policiais rodoviários foi indispensável para a preservação da vida da paciente. A jovem foi medicada e liberada após passar um tempo em observação.

Outro caso de reação alérgica já havia ocorrido horas antes na GO-060, dessa vez com uma policial da PRE, que também é alérgica.  Por volta das 12h10, a cabo Délice atendia uma ocorrência de acidente de trânsito, quando teve contato com um marimbondo. Segundo a militar, o inseto não chegou a picar e apenas encostou na pele. Mas o pequeno contato já foi suficiente para causar dores, vermelhidão localizada, tosse e enjoos.  Délice também foi levada para o Hospital Municipal de Piranhas, onde foi medicada e liberada minutos depois.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp