21/01/2016 às 15h14min - Atualizada em 21/01/2016 às 15h14min

Homem tenta esfaquear ex, resiste a prisão e é baleado pela polícia em Piranhas

Mesmo com a chegada da PM, Maurinan da Silva continuou perseguindo a ex-mulher com uma faca. Policiais afirmam que tiro que atingiu uma perna do agressor foi necessário para salvar a vida da vítima.

Jotta Oliveira - em Piranhas
Tribuna Piranhense
(Foto: Reprodução)

Um homem de 24 anos foi baleado após tentar esfaquear a ex-mulher no Setor Sudoeste, em Piranhas, na manhã desta quinta-feira (21/01). Ele foi baleado na perna por um policial militar que conseguiu evitar a agressão. Maurinan da Silva agrediu fisicamente Elaine Cristina Pereira Gomes, de 26 anos, por várias horas e depois teria tentado matá-la.

Segundo informações do boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), Maurinan começou a agredir a ex esposa ainda durante a madrugada, por volta das 2h30. O casal está separado e, conforme relatos de familiares, o agressor não aceita a situação. A mulher reside atualmente em Cuiabá (MT) e contou para a PM que veio à Piranhas para que o ex-marido pudesse ver os filhos que eles têm juntos.  

Conforme informações da PM, foi uma irmã de Maurinan da Silva que acionou a polícia.

– Foi pedido que a polícia fosse até o local para controlar a situação, pois a mulher queria ir embora e o seu ex companheiro não estava permitindo e ainda à ameaçava de morte com uma faca. Quando chegamos no local, a vítima veio correndo desesperada em nossa direção e a irmã do Maurinan estava tentando segurá-lo – conta o sargento Gilberto Cézar, que atuou na ocorrência juntamente com o cabo Jean.

Mesmo com a presença da polícia e com as repetidas ordens de rendição, o homem continuou perseguindo sua Elaine Cristina com a arma branca na mão.

– Quando ele (Marinan) chegou próximo a viatura, com a faca na mão, eu solicitei que ele se acalmasse, mas a ordem foi desobedecida. A mulher continuou tentando fugir e foi em direção ao cabo Jean, que solicitou novamente que o agressor se rendesse. Houve outra desobediência e, diante disso, foi necessário efetuar um disparo para conter o possível esfaqueamento. Ou nós contínhamos o Maurinan ou ele mataria a sua ex companheira – relata o sargento Gilberto Cézar.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e encaminhou Maurinan para o Hospital Municipal de Piranhas, onde recebeu os cuidados médicos. Após a recuperação, ele deve ser preso com a possibilidade de ser enquadrado nos crimes previstos na Lei Maria da Penha ou por tentativa de feminicídio, dependendo da interpretação dos fatos por parte da Polícia Civil. Contra Maurinan ainda deverá pesar o fato dele ter resistido à prisão e algumas ameaças feitas para Eliane e para os policiais.

Elaine Cristina Pereira Gomes apresentou alguns hematomas pelo corpo devido às agressões sofridas durante toda a madrugada. Ela foi submetida a alguns exames, foi medicada e passa bem.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento Tribuna Piranhense
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp