05/02/2016 às 10h01min - Atualizada em 05/02/2016 às 10h01min

Operação fiscaliza a pesca e a caça ilegais em Goiás

Do Goiás Agora
(Foto: Reprodução)

A Secretaria do Meio Ambiente,Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos  (Secima) e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar realizam a partir desta sexta-feira, dia 5, a Operação Carnaval  para combater a pesca e a caça ilegais, além de outros crimes ambientais. O objetivo não é apenas coibir e apreender, mas mostrar a importância de se respeitar o período da piracema para a manutenção do estoque pesqueiro em Goiás.

É que este ano, o Carnaval coincide com o período da piracema, quando a pesca é proibida, devido ao período de reprodução da fauna aquática. As ações de fiscalização serão reforçadas nos principais mananciais e pontos de turismo de pesca o Estado. Operações de impacto pontual já têm sido realizadas pelos dois órgãos, com grande número de apreensões.

A Quarta Companhia de Goianésia acaba de realizar um patrulhamento náutico e terrestre na região do Rio dos Patos, Goianésia e Vila Propício. Foram recolhidas 23 redes de pesca, somando cerca de 280 metros, e três tarrafas. Outros 300 metros de rede foram apreendidos às margens do Rio Claro, no distrito de Itaguaçu, em São Simão, na Região Sudeste de Goiás. Várias pindas também foram encontradas.

Estas duas pequenas operações acumulam um número relevante de apreensões de materiais de pesca e caça predatórios. O Batalhão Ambiental da Polícia Militar possui milhares de anzóis retirados de boias, espinhéis e pindas. Outros materiais apreendidos foram incinerados. Os fiscais da Secima também mantém operações e os postos de fiscalização em atividade.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp