15/02/2016 às 10h19min - Atualizada em 15/02/2016 às 10h19min

Contra a implementação das OS"s na educação, Sintego, CUT e MST invadem sede da Seduce

Movimento protesta contra a implementação de Organizações Sociais (OS) para a gestão de escolas estaduais de Goiás.

Jotta Oliveira - com informações de O Popular
Tribuna Piranhense
Manifestantes se concentram no estacionamento da sede da Seduce, no Setor Oeste (Foto: Divulgação/CUT)

Membros do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), da  Central Única dos Trabalhadores (CUT)  e da Frente Brasil Popular invadiram a sede da Scretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), na tarde deste domingo (14/02), no Setor Oeste, em Goiânia. Os grupos se uniram a estudantes, que já ocupam a unidade  desde o  dia 26, como forma de protestar contra a implementação da gestão de escolas estaduais por Organizações Sociais (OS).

Por meio de nota, a Seduce lamentou a invasão e afirmou que "respeita o direito à livre manifestação, mas repudia atos unilaterais, que desrespeitam pais, alunos e professores." Segundo a secretaria, desde o início do projeto de gestão das escolas por meio de organizações sociais, esteve aberta ao diálogo, promoveu debates e encontros para esclarecimento da sociedade.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp