15/02/2016 às 16h36min - Atualizada em 15/02/2016 às 16h36min

Seduce realiza mais uma etapa da implementação de OSs nas escolas estaduais de Goiás

Sessão pública é para conferir documentação e ofertas dos interessados. Alunos e membros da CUT e MST ocupam secretaria em protesto ao projeto.

Do G1 Goiás
Grupo ocupa sede da Secretaria de Educação há três semanas (Foto: Adriano Reges/TV Anhanguera)

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) recebe nesta segunda-feira (15/02) os envelopes com a documentação e propostas das Organizações Sociais (OSs) que se inscreveram para administrar escolas estaduais de Goiás. A sessão pública acontece no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia. Alunos secundaristas e integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) acampam na secretaria como forma de protesto ao projeto.

A assessoria de imprensa da Seduce informou que a sessão é pública e tem o objetivo de verificar toda documentação e propostas das empresas. Entretanto, a escolha da vencedora não será feita nesta segunda.

"Cada OS faz sua proposta e a comissão vai analisar a que mais se afina com que pretendemos. Hoje, elas nos enviaram as proposts com o custo por aluno, proposta pedagógica de infraestrutura, limpeza e tudas elas serão conhecidas e analisadas", disse a secretária Raquel Teixeira.

Policiais militares estão no local acompanhando a sessão. Não foi registrado nenhuma confusão ou protesto no local. Já no prédio da Seduce, os manifestantes seguem acampados e não deixaram nenhum servidor entrar.

"Os alunos estão aqui porque consideram a luta importante. Impedimos a entrada dos servidores porque acreditamos que assim, poderiamos impedir a abertura dos envelopes", relatou o estudante Bruno Boratti.

O prédio está ocupado desde o último dia 26. O grupo é contra a implantação das OSs na rede de ensino e que a discussão de um modelo de gestão que não passe pela privatização. Além disso, eles cobram um diálogo com o governo para discutir as reivindicações dos manifestantes.

Em nota enviada no domingo (14), a Seduce informou que desde o início está aberta ao diálogo e promoveu debates e esclarecimentos sobre a implantação das OSs com a sociedade.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp