11/05/2016 às 09h44min - Atualizada em 11/05/2016 às 09h44min

Polícia Ambiental de Goiás já apreendeu 134 armas de fogo somente nos primeiros quatro meses deste ano

Do Goiás Agora
(Foto: Divulgação)

Policiais do Comando de Policiamento Ambiental (CPA) da Polícia Militar de Goiás apreenderam de janeiro a abril deste ano, 134 armas de fogo, 12 armas brancas, além de grande quantidade de munição. No mesmo período foram apreendidos 24 mil metros de rede de pesca e 74 tarrafas.

O comandante de Policiamento Ambiental, tenente-coronel João Batista de Freitas Lemes, explica que a apreensão de armas é fundamental para que novos crimes sejam evitados. Segundo ele, as armas são utilizadas tanto para a prática de delitos ambientais quanto para roubos e furtos em propriedades rurais. “Nossas ações de fiscalização sempre buscam apreender armas. Assim, estamos garantindo mais segurança à população e ao meio ambiente”, ressalta.

De acordo com relatório produzido pela PM, o trabalho do CPA resultou na apreensão de 2,6 mil quilos de pescado, 17 aves silvestres, 50 quilos de animais silvestres e 94 aves. Outros materiais utilizados para pesca ilegal, como armadilhas, também foram encontrados com pessoas que agiam ilegalmente.

As abordagens realizadas pelos homens do Comando de Policiamento Ambiental são: mais de 250 propriedades rurais e 125 acampamentos vistoriados. O relatório informa ainda que mais de oito mil pessoas foram abordadas, sejam em veículos terrestres ou aquáticos. O trabalho será intensificado ainda mais nos próximos dois meses por conta do período de férias. “Nosso trabalho é permanente. Crimes ocorrem a qualquer momento e estamos sempre de prontidão para combatê-los”, afirma o comandante.

Considerando a grande extensão territorial do Estado e a necessidade de intensificar procedimentos táticos operacionais a serem desenvolvidos pela polícia na modalidade ambiental, além de buscar maior eficiência dos serviços prestados à população – no que diz respeito ao processo de defesa do meio ambiente -, o Comando de Policiamento Ambiental foi criado em 2010, por meio da Lei nº 17.091. No entanto, trabalhos especializados na área já eram realizados pela Polícia Militar desde 1987, ano em que ocorreu o trágico acidente, em Goiânia, com uma cápsula de césio 137 – o assunto teve repercussão mundial.

O CPA é responsável pelo planejamento de atividades em defesa do meio ambiente em todo o Estado. O grupo conta com unidades de execução, como Batalhão Ambiental – que atua em Abadia de Goiás, Rio Verde, Caldas Novas e Goianésia; a Companhia Independente da Polícia Militar Ambiental (1ª Cipma) – com atuação na extensão da bacia e nos municípios banhados pelo Rio Araguaia; e o Núcleo de Educação Ambiental.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp