21/06/2016 às 17h50min - Atualizada em 21/06/2016 às 17h50min

Vantagem de Dra. Jamile sobre demais pré-candidatos a prefeito de Piranhas aumenta, aponta pesquisa

Pesquisa de O+Positivo mostra que a médica Maria Jamile continua em primeiro lugar, com 32,26% das intenções de voto, enquanto o segundo colocado soma 12,58%. Na outra bateria Jamile tinha 19% e Baixinho do Afonso 7%. Diferença entre os candidatos saltou de 12% para 19,78% na modalidade espontânea.

Jotta Oliveira - em Piranhas
Tribuna Piranhense
(Foto: Montagem/O+Positivo)

Leia também:

Pesquisa de abril tambpem apontou que Jamile venceria eleição para prefeito em Piranhas

O Jornal O+Positivo divulgou, nesta terça-feira (21/06), a segunda pesquisa eleitoral que mostra o cenário de momento em relação as eleições para prefeito de Piranhas, município da região oeste de Goiás. Como a primeira, as entrevistas com eleitores piranhenses também foram registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número GO-09064/2016.

Conforme apurou O+Positivo, há pouco mais de três meses para as eleições municipais, que acontecem em 2 de outubro, o número de eleitores que votariam brancos, nulos, não souberam ou não responderam espontaneamente quem seria o seu candidato, caiu de 57% em abril, para 36,13%.

Os números confirmam ainda, segundo O+Positivo, que a médica Maria Jamile Ribeiro Duarte Nogueira (PHS) ampliou a vantagem em relação ao segundo colocado e aparece com 32,26% dos votos – em abril era 19%. Edivaldo Junqueira, o popular Baixinho do Afonso (PSD), soma 12,58% – em abril ele tinha 7% – e o vereador peemedebista Nilson Gomes, que tinha 1% em abril, agora ocupa o terceiro lugar com 7,10%. A diferença entre o primeiro e segundo colocado, que era de 12%, agora é de 19,78%. Já entre Baixinho do Afonso e Nilson Gomes, a distância, que era de 6%, continua estável e agora é de 5,48%. A soma dos votos para os outros nomes, citados na pesquisa de O+Positivo, foi de 11,95% – em abril era 16%.

Quando perguntados “Se as eleições municipais fossem hoje, em qual dos nomes abaixo você votaria para prefeito?”, sendo assim de forma estimulada, quando o entrevistador disponibiliza uma lista com os nomes dos candidatos, O+Positivo constatou que Dra. Jamile foi a preferida para 42,26% dos entrevistados. Nessa modalidade, Baixinho do Afonso foi escolhido por 25,81% e Nilson Gomes alcançou 15,16%. 2,90% dos entrevistados disseram que preferem votar em outros candidatos e 13,87% votaram branco, nulo, não souberam ou não responderam à pergunta.

Na abordagem em que o entrevistado é estimulado a reagir frente ao nome de cada candidato, de forma isolada, 45,48% responderam ao O+Positivo que “votaria com certeza” em Jamile, 28,06% afirmaram que “votaria talvez” e 26,45% escolheram a opção “não votaria de jeito nenhum”.

Na mesma pergunta, quando o nome de Edivaldo Junqueira, o Baixinho do Afonso, foi apresentado, 31,94% responderam que “votaria com certeza”, 26,45% disseram que “votaria talvez” e 41,61% afirmaram que “não votaria de jeito nenhum no pré-candidato do PSD. Nesse quesito Nilson Gomes aparece com 23,23% dos “votaria com certeza”, 22,90% “votaria talvez” e 53,87% de “não votaria de jeito nenhum”.

Os entrevistadores de O+Positivo ouviram 310 eleitores de todos os bairros do município de Piranhas, nos dias 17 e 18 de junho. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erro estimada em 4,3%, para mais ou para menos.

O Jornal O+Positivo esclareceu que a coleta de dados em campo foi realizada com o uso de um sistema moderno instalado em tablets equipados com GPS. As questões foram enviadas diretamente do campo para à base de dados das entrevistas, onde foi feita a apuração sem nenhuma interferência.

Perfil dos entrevistados

Dos pesquisados pelo Jornal O+Positivo, 49,35% são do sexo masculino e 50,65% do feminino. 15,81% têm entre 16 e 24 anos, 16,45% entre 25 e 34 anos e 18,71% entre 35 e 44 anos de idade. 27,42% disseram ter entre 45 e 59 anos e 21,61% 60 anos ou mais. Na pesquisa, 29,68% afirmaram ter concluído o ensino médio, 18,38% o ensino superior e 51,94% se apresentaram como analfabetos ou tendo apenas passado pelo ensino fundamental.

Quando perguntados sobre o nível econômico, 70,97% dos entrevistados disseram viver com até um salário mínimo. 21,61% afirmaram que recebem entre 1 e 3 salários mínimos e 3,55% afirmaram que os vencimentos são superiores a 5 salários mínimos.

 Na pesquisa de abril

Na época, faltando seis meses para as eleições municipais, o Jornal O+Positivo realizou pesquisa registrada no TSE sob o número GO-08917/2016 e indicou que 42% falaram que votariam com certeza em Maria Jamile, o que aumentou em junho para 45,48%.  A resposta “talvez votaria” cresceu mais de 7% e de 19% em abril foi para 26,45%. Em abril os que não votariam de jeito nenhum eram 27% e agora são 26,45%.

Com relação aos demais pré-candidatos também houve algumas oscilações, conforme O+Positivo. Baixinho do Afonso tinha, em abril, 23% de votaria com certeza, o que agora soma 31,94%. Os eleitores que tinham dúvida com relação ao nome do PSD eram de 14% e hoje são de 26,45%. Os que em abril afirmaram que não votariam de jeito nenhum eram 46% e hoje são 41,61%.

Os dados apurados por O+Positivo mostram ainda que os 14% que votariam com certeza em abril no peemedebista Nilson Gomes, agora, em junho, são 23,23%. Os 13% que talvez votariam são 22,90% e os 57% que não votariam de jeito nenhum teve uma queda e agora soma 53,87%.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp