27/10/2016 às 09h26min - Atualizada em 27/10/2016 às 09h26min

Trecho da BR-158 entre Piranhas e Jataí é o 2º pior do país, diz CNT

Pesquisa considera que o pavimento e a sinalização da via são ruins. Motoristas trafegam na contramão e pelo acostamento por causa dos buracos.

Jotta Oliveira - com informações do G1 Goiás
Tribuna Piranhense
Motoristas reclamam do excesso de buracos na BR-158 (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

O trajeto da BR-158, entre Piranhas e Jataí, é considerado o segundo pior do país, segundo um levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT). A pesquisa, divulgada nesta quarta-feira (26/10), aponta que a pista está tomada por buracos, agravando o problema quando o motorista tem que transitar debaixo de chuva. Os dados da CNT revelam que o trecho da rodovia só está melhor que um entre Tocantins e Bahia.

Os motoristas que trafegam na BR-158 se desdobram para evitar acidentes ou danos aos veículos. Muitos trafegam na contramão ou pelo acostamento. Há pontos em que praticamente não há asfalto, como no trecho próximo a Caiapônia.

A pesquisa da CNT também aponta o trecho da GO-174, entre Rio Verde e Iporá, como sendo ruim, e o classifica como o quarto pior do Brasil. Além do problema dos buracos, os motoristas reclamam da falta de sinalização.

Além das duas rodovias em Goiás, que aparecem no ranking das piores, o estudo chama atenção para outras 27 rodovias goianas. A GO-184 e a GO-302 foram classificadas como “péssimas”, por conta do estado geral da rodovia, pavimentação, sinalização e geometria, que avalia as condições de curvas, acostamento e faixas adicionais.

Em um trecho da GO-184, em Serranópolis, região sudoeste do estado, o asfalto praticamente sumiu. Já a GO-302, na divisa com o Mato Grosso do Sul, chegou a ser interditada por decisão da Justiça no ano passado. Na época, por conta da quantidade de buracos, o juiz considerou a rodovia “intransitável”.

A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) informou que vai fazer uma análise do estudo para se posicionar. A Agetop disse ainda que houve uma melhora nas condições das rodovias goianas.

Já o Departamento Nacional de Infraestrutura (Dnit) informou que para recuperar o trecho entre Jataí e Piranhas existe um contrato de manutenção com previsão de término para julho de 2017.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp