03/11/2016 às 09h46min - Atualizada em 03/11/2016 às 09h46min

Estudantes desocupam campus do IF Goiano em Iporá

Em nota, grupo disse que deixa a unidade para não prejudicar o Enem. Inep não se manifestou se situação altera ou não adiamento das provas.

Jotta Oliveira - com informações do G1 Goiás
Tribuna Piranhense
Campus do IF Goiano em Iporá é desocupado (Foto: Karen Terossi/IF Goiano)

Depois de sete dias, estudantes desocuparam, nesta quarta-feira (2/10), a unidade do Instituto Federal Goiano em Iporá, região oeste de Goiás. Eles protestavam contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, a reforma do Ensino Médio e a falta de investimento em Educação. Em nota, os ocupantes disseram que pretendem retornar para o local no domingo (6/10).

O instituto está entre os locais que receberiam as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no próximo fim de semana. Os 488 candidatos que fariam o Enem na instituição foram informados por mensagem de celular que farão as provas nos dias 3 e 4 de dezembro, com local de prova ainda a ser divulgado.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo processo seletivo, ainda não informou se a desocupação altera o adiamento informado aos candidatos que fariam prova no local.

O procurador da República Oscar Costa Filho, do Ministério Público do Ceará, pediu a suspensão do Enem. O pedido tem como base o adiamento da prova para os candidatos cujos locais de prova foram afetados por ocupações. O Ministério da Educação anunciou que acionou a Advocacia Geral da União (AGU) para derrubar na Justiça a ação civil pública ajuizada pelo procurador.

Desocupação
De acordo com a nota divulgada pelos estudantes, a decisão de desocupar a unidade foi tomada depois que o Ministério da Educação (MEC) informou que, caso as provas do Enem no campus fossem prejudicadas, o instituto seria responsável por arcar com os custos de uma nova data para aplicação do exame.

“Tivemos e temos ciência de que se mantivéssemos a Ocupação nos dias do Exame iríamos prejudicar o Campus e a comunidade. Sabemos, também, que a pressão sobre o governo não é dada pelo que se permite ou não no campus, mas pelo ato político de resistir aos cortes na educação e na saúde”, diz a nota.

Os estudantes afirmam também que optaram por deixar o campus para não prejudicar os estudantes do Ensino Médio em Iporá. “Iporá é uma cidade de interior e a realidade daqui é bem distinta da realidade dos médios e grandes centros, então achamos prudente nos adequarmos à realidade local, o que fizemos”, afirmam.

O grupo afirmou que deve reocupar a sede do IF Goiano na noite do domingo (6/10).

Balanço
A mudança na data de realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por conta da ocupação de locais de provas vai afetar 4.158 candidatos em Goiás. O número corresponde a 1,4% do total de inscritos em Goiás - 284.438. Em todo o país, 8,7 milhões de concorrentes também vão fazer a prova em dezembro.

O Instituto Federal de Goiás (IFG) tem três unidades afetadas pelo problema: Aparecida de Goiânia (583 inscritos), Formosa (332) e Jataí (624). A Universidade Federal de Goiás (UFG) tem outras três: cidade de Goiás - Regional Sant'Ana (285), cidade de Goiás - Faculdade de Direito (568) e Jataí (1.278). Por fim, o IF Goiano em Iporá, que foi desocupado nesta quarta-feira (488 inscritos).

Além disso, o campus do IF Goiano em Urutaí está ocupado, bem como as unidades de Anápolis, Águas Lindas de Goiás, Goiânia, Goiânia Oeste e Valparaíso de Goiás do IFG. Porém, nenhuma delas será local de provas do Enem.

Na cidade de Goiás, alunos ocuparam o prédio da Universidade Estadual de Goiás (UEG), mas algumas horas depois a Polícia Militar fez a desocupação. De acordo com a corporação, a ação foi realizada a pedido da UEG.

Há ainda ocupações em outros polos da UFG, porém, a assessoria de imprensa da instituição informou que apenas membros do Diretório Central dos Estudantes (DCE), responsáveis pelos atos, podem dar informações sobre a quantidade e locais de ocupações.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp