06/03/2017 às 13h34min - Atualizada em 06/03/2017 às 13h34min

Em Piranhas, homem culpa equipe médica por morte de familiar e ameaça vigia de morte

Homem estaria embriagado; caso ocorreu no Hospital Municipal de Piranhas. Secretaria Municipal de Saúde afirma que não houve erro no atendimento.

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
(Foto: Reprodução/Sistema de segurança do Hospital Municipal de Piranhas)

Um homem ameaçou de morte um vigia do Hospital Municipal de Piranhas, na região oeste de Goiás, após ser informado da morte de um familiar na unidade. O caso ocorreu na madrugada de domingo (5/03) e, segundo a Polícia Militar (PM), Ilmo Vaz Duarte estaria culpando a equipe médica pela morte da paciente Aparecida Vaz Duarte.

Conforme o boletim de ocorrência da PM, no momento da confusão, Ilmo apresentava sinais de embriaguez e dizia que a morte aconteceu por um erro médico. Descontrolado, o homem saiu por alguns minutos e, logo após, voltou armado com uma faca. Ele tentou invadir o hospital, mas foi impedido pelo vigia Divino José do Nascimento.

A intervenção de Divino fez com que Ilmo começasse a fazer ameaças de morte. Vendo o descontrole do homem e temendo pela própria vida, o vigia começou a correr. Um vídeo do sistema de segurança do Hospital Municipal de Piranhas (veja abaixo) mostra Ilmo Vaz com uma faca em punho e desferindo golpes na direção de Divino José. A vítima chega a cair no chão, mas se levanta e, felizmente, não é golpeado nenhuma vez.

Divino José do Nascimento foi socorrido por funcionários da unidade de saúde e, apesar da gravidade da ocorrência, não teve ferimentos. Amedrontada, a equipe de plantão no hospital se trancou em uma das salas da unidade e acionou a polícia.

 Ilmo Vaz Duarte foi contido por seus familiares que estavam no local e, quando os policiais militares chegaram, ele já havia fugido. A PM fez buscas, mas não conseguiu localizar o autor.

Assista o momento da tentativa de esfaqueamento

Secretaria de Saúde nega erro médico

Após a repercussão do caso, a Secretaria Municipal de Saúde de Piranhas divulgou uma nota trazendo a sua versão sobre as circunstancias que levaram à morte de Aparecida Vaz Duarte. No texto, o órgão diz que não houve qualquer omissão ou negligência por parte da equipe médica e que se prontifica à prestar todos os esclarecimentos necessários.

Conforme informou a Secretaria de Saúde, Aparecida Vaz Duarte deu entrada no Hospital Municipal de Piranhas na última sexta-feira (3/03), às 10h40, com quadro sugestivo de gastroenterite. “A Srª Aparecida fora mantida em observação médica, sendo devidamente medicada, obtendo melhora de seu quadro, o que resultou em sua alta médica, com orientações.

Ainda na sexta-feira, às 21h, de acordo com a nota da Secretaria, a paciente retornou ao hospital com quadro de epigastralgia, ficando novamente em observação médica na enfermaria feminina.

“No decorrer do dia 04 do corrente mês, a paciente evoluiu com piora do quadro clínico, sendo solicitada vaga pela central do SAMU para um hospital especializado. Informamos que a pedido da família, fora solicitada a sua transferência para hospital particular da região, mais precisamente para a cidade de Iporá-GO, entretanto, devido ao quadro clínico da paciente o hospital contactado referiu não ter suporte avançado para condução do quadro. Diante disso, no mesmo dia, às 23h foi liberada vaga, via sisreg (samu), para hospital de urgências (Hugol) em Goiânia. Informamos que durante os procedimentos de estabilização do quadro clínico e preparativos para transporte, via samu, a paciente evoluiu com quadro edema agudo de pulmão e posterior PCR ( Parada Cardiorrespiratória). Foram realizadas manobras de ressuscitação cardiopulmonar, contudo, infelizmente no dia 05/03/2017 às 00h50min a paciente veio a óbito [sic]”, diz um trecho da nota.

O corpo de Aparecida Vaz Duarte foi sepultado neste domingo (5/03), no Cemitério Municipal de Piranhas, sob grande comoção de parentes e amigos.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp