02/08/2017 às 14h22min - Atualizada em 02/08/2017 às 19h22min

Polícia prende suspeitos de homicídio ocorrido em Piranhas no final de 2016

Segundo a Polícia Civil, crime foi motivado por uma disputa por espaço no tráfico de drogas em Arenópolis.

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
Pedro Henrique e Silvio Alves foram presos nesta quarta (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil (PC) prendeu temporariamente dois homens suspeitos de serem autores de um homicídio na cidade de Piranhas, região oeste de Goiás. As prisões fizeram parte de uma operação desencadeada na manhã desta quarta-feira (2/08) pela Delegacia de Piranhas, com apoio da Polícia Militar (PM).

Pedro Henrique Nogueira Silva, de 23 anos, e Silvio Alves de Resende, de 32 anos, são considerados pela polícia como sendo os principais suspeitos de terem matado Bruno Fernandes de Abreu, de 23 anos. A vítima foi encontrada morta no dia 30 de dezembro de 2016, amarrada dentro de um veículo parado em uma estrada vicinal, na zona rural de Piranhas.

O Tribuna Piranhense conversou com um dos agentes envolvidos na apuração do crime e, segundo ele, as investigações da Polícia Civil indicam que uma possível disputa por espaço no tráfico de drogas em Arenópolis teria motivado o homicídio. Conforme apurou a polícia durante depoimentos de testemunhas, Silvio Alves de Resende teria sido sócio de Bruno Fernandes de Abreu na venda de entorpecentes e, em um determinado momento, os dois teriam se desentendido, o que causou o fim da sociedade e fez com que cada um seguisse paralelamente com o negócio ilícito. A suspeita é que os dois ex-parceiros passaram a ter atritos.

Ainda de acordo com a PC, a ascensão de Bruno como traficante teria começado a incomodar Silvio e isso, somado a outros fatores ainda não divulgados pelos investigadores, teria levado ao planejamento e execução do assassinato – a PC ainda não divulgou detalhes de como o crime aconteceu.

Pedro Henrique Nogueira Silva foi preso em sua residência, em Arenópolis. Já o mandado de prisão contra Silvio Alves de Resende foi cumprido em uma fazenda, também em Arenópolis. Os dois devem responder por homicídio.

Silvio também deve responder por posse ilegal de arma de fogo, devido à polícia ter encontrado dois revólveres (um calibre 22 e um calibre 38), uma espingarda calibre 22 e 618 munições em sua residência.

A Polícia Civil tem 30 dias para concluir o inquérito. Os dois suspeitos estão presos na Cadeia Pública de Piranhas.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp