04/06/2014 às 19h14min - Atualizada em 04/06/2014 às 19h14min

Presidente da Câmara dos Vereadores de Piranhas marca data de sessão que pode cassar mandato de Otair Teodoro

Jotta Oliveira - Do Tribuna Piranhense, em Piranhas
Da Redação

A Câmara Municipal de Piranhas confirmou, nesta quarta-feira (04/06), a realização de uma sessão extraordinária que pode cassar o mandato do prefeito afastado Otair Teodoro Leite (PSDB). A sessão está marcada para as 16h desta sexta-feira (06/06). Em ofício assinado pelo presidente da Casa, João Leones Martins (PTB), a Câmara foi convocada e julgará o parecer final da Comissão Processante, que pede a procedência da acusação de infração político-administrativa por parte do gestor municipal. Se dois terços dos vereadores (6) o condenarem, Otair perde o mandato.

Entenda

A Câmara de Vereadores de Piranhas acatou, no ultimo dia 27 de fevereiro, uma Denúncia Popular que alega improbidade administrativa na gestão do prefeito Otair Teodoro. Os proponentes foram os pastores evangélicos Daniel Soares de Oliveira e Lindomar Lopes de Oliveira, os comerciantes Lindomar de Oliveira Magalhães e Valdivino Portilho Leite, o funcionário público Paulo Moreira Magalhães e professora Shirley Alves de Sousa Fernandes.

No documento encaminhado ao presidente da casa, João Leones Martins, que resultou na criação de uma Comissão Processante (CP) na casa de leis, os denunciantes alegam que a atual gestão é “totalmente equivocada” e não consegue trazer obras ou benefícios que resultem na melhoria da qualidade de vida da população. “Mas o mais grave, o prefeito municipal é suspeito de participar de um grande esquema criminoso, investigado pelo Ministério Público de Goiás, que o levou à prisão por vários dias e ao afastamento do cargo, onde somente retornou por força de uma liminar da justiça”.

A peça processual aponta ainda que, durante o afastamento do gestor, foi realizada uma auditoria nas contas públicas municipais, onde, uma série de fatos irregulares vieram à tona “deixando claro que o atual prefeito não reúne condições para continuar a exercer o seu mandato”.

A Comissão processante é presidida pelo vereador Sebastião Júnior (PSD) e tem como relator Nilson Gomes (PMDB). Completando a CP tem o vereador João Barros (PP).

Otair será julgado enquanto está afastado do cargo

Otair Teodoro está afastado do cargo de prefeito desde o dia 31 de março deste ano. Esta é a segunda vez que a justiça tira a chefia do executivo piranhense do prefeito tucano. Na primeira vez, Otair Teodoro ficou afastado do dia 18 de agosto de 2013 até 10 de dezembro de 2013.

Os dois afastamentos de Otair Teodoro, não tem relação com as investigações da Comissão Processante da Câmara Municipal de Piranhas, mas sim, com o envolvimento de seu nome em uma investigação do Ministério Público de Goiás, intitulada como Operação Tarja Preta, que investigou fraudes em licitações para compra de medicamentos e outros.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp