28/12/2017 às 19h36min - Atualizada em 28/12/2017 às 19h36min

Bebedeira termina em esfaqueamento na zona rural de Piranhas e com um preso

Vítima e autor contam versões diferentes do fato. Polícia Civil de Piranhas já iniciou as investigações e prendeu o possível autor.

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
Valdeci Bueno Pereira foi preso e confirmou ter esfaqueado o amigo enquanto os dois bebiam juntos (Foto: Tribuna Piranhense)

Valdeci Bueno Pereira, de 61 anos, foi preso durante a tarde desta quinta-feira (28/12) e confessou ter esfaqueado Ademar Xavier Guimarães, de 62 anos, durante uma discussão enquanto os dois ingeriam bebidas alcoólicas no Sítio Nova Esperança, localizado no Assentamento São Domingos, em Piranhas. O fato ocorreu durante a madrugada do último domingo (24/12) e o autor foi localizado pela Polícia Civil no mesmo local onde o crime foi cometido.

Em depoimento na Delegacia de Piranhas, Valdeci Bueno contou que encontrou Ademar Xavier na estrada, enquanto seguia de volta para a sua propriedade rural após cumprir compromissos na cidade de Piranhas. O idoso relatou ainda que os dois são amigos há, pelo menos, 30 anos e que nunca tiveram nenhum atrito.

 De acordo com a polícia, Valdeci comercializa cerveja, pinga e outras bebidas no assentamento onde vive e, no dia do esfaqueamento, a vítima, que mora em um sitio vizinho, teria ido até a casa dele para beber. Na versão do preso, em um determinado momento, com os dois já embriagados, Ademar começou a questionar sobre boatos de possíveis infidelidades que sua esposa estaria praticando e ele acabou dizendo que a mulher, realmente, estaria o traindo com alguns homens.

Valdeci Bueno Pereira disse que acredita que, ao confirmar a traição da companheira, tenha irritado Ademar Xavier Guimarães. “Nós encerramos o assunto e eu fui tomar banho. Quando voltei, ainda só de cueca, ele [Ademar] já estava com a faca na mão e partiu para cima de mim. Eu segurei a faca e tomei dele. Até cortei minha mão. Depois eu fiquei cego e, você sabe, nessa hora o homem vira um marruco e nem vi onde acertei a facada. Aí eu corri pro mato com medo de alguém querer me matar e voltei pra casa depois que todo mundo foi embora”, disse Valdeci a reportagem do Tribuna Piranhense.

Ademar Xavier foi atingido no lado esquerdo do tórax e acabou sendo socorrido por familiares. O Tribuna Piranhense entrou em contato com o Hospital Municipal Cristo Redentor, que informou que a vítima deu entrada por volta das 10h da manhã do dia em que foi ferida – horas depois de ter sido esfaqueada. O homem já havia perdido muito sangue e precisou passar por uma cirurgia. Conforme relatos da equipe médica que acompanha o caso, o ferimento foi vertical e grave, mas o local já foi drenado e o paciente está consciente e não corre risco de morte.

Nossa reportagem conversou com uma pessoa que teve contato com Ademar Xavier na unidade de saúde de Piranhas e a fonte, que prefere não ser identificada, diz que ele conta uma versão diferente da de Valdeci Bueno. “Após ser estabilizado e as dores diminuírem, o Ademar disse que estava bebendo com Valdeci, pois os dois moram próximos e se conhecem há vários anos. De repente, em um momento em que ele [Ademar] saiu para fumar do lado de fora da casa, sentiu a facada perto das costas. Eu perguntei por que isso teria acontecido e o Ademar não soube dizer, afirmando, mais uma vez, que os dois eram amigos”, contou.

A Polícia Civil foi comunicada do fato dois dias depois do ocorrido – 26 de dezembro. Após algumas diligências, os investigadores solicitaram à Justiça a prisão preventiva do, até então, suspeito. O juiz Peter Lemke Schrader, plantonista responsável pela Comarca de Piranhas, expediu o mando nesta quarta-feira (27/12).

Valdeci Bueno Pereira está preso na Cadeia Pública de Piranhas. Ele deve responder por tentativa de homicídio e por posse ilegal de arma de fogo, já que, em sua residência, foram encontradas uma espingarda calibre 28 e duas munições intactas.

A vítima ainda não prestou depoimento à polícia, o que deve ocorrer após a liberação médica.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp