17/01/2018 às 21h44min - Atualizada em 17/01/2018 às 21h44min

Processo de criação da Associação de Combate ao Câncer de Piranhas será concluído em fevereiro, diz idealizadora

Associação já tem parceria com o Sindicato Rural de Piranhas e com a Faeg para atendimento de pacientes em casa de apoio em Goiânia. Lançamento do projeto ocorreu na última terça-feira (16).

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira

Piranhas terá uma associação focada no apoio aos portadores de Câncer e às suas famílias em até 30 dias. Foi o que afirmou a idealizadora do projeto, a professora aposentada Janete Ribeiro dos Santos, durante entrevista concedida ao Tribuna Piranhense no início da tarde desta quarta-feira (17/01), horas depois da apresentação da ideia em um evento realizado na noite anterior, no auditório do Sindicato Rural de Piranhas (SRP), com a presença de dezenas de pessoas. Os tramites legais para a criação da entidade, que recebeu o nome de Associação de Combate ao Câncer de Piranhas (ACCP), estão próximos de serem concluídos e o início oficial das atividades já poderá ocorrer em fevereiro deste ano.

 

Segundo Janete Ribeiro, a Associação de Combate ao Câncer de Piranhas fará um trabalho filantrópico, ou seja, sem fins lucrativos, e sem cunho político-partidário. “O principal objetivo da ACCP será oferecer, através de voluntários, vários serviços assistenciais aos pacientes com Câncer em Piranhas. As necessidades destas pessoas são muitas, indo, desde a falta de informação e apoio no momento em que recebem o diagnóstico, até a falta de condições de manter o tratamento que, na maioria das vezes, é longo e custoso, tanto financeiramente, quanto emocionalmente”, relatou.

Durante o trabalho de criação da ACCP, Janete Ribeiro fez um levantamento referente ao número de pacientes diagnosticados com Câncer e, de acordo com os dados colhidos, existem 32 em tratamento atualmente em Piranhas.

“Fizemos algumas visitas recentemente, e alguns deles [pacientes] estão em estágio avançado da doença e não tem nem o que comer em casa. Outros apresentam sinais de depressão, com uma profunda tristeza aparente. Estes fatores dificultam ainda mais a recuperação, que já é difícil. É ai que a nossa associação quer atuar. Queremos ter a parceria de psicólogos, nutricionistas, enfim, de profissionais da área da saúde ou não, que possam ajudar. Além disso, pretendemos desenvolver projetos para assistir os mais carentes, oferecendo ajuda para a aquisição de medicamentos e algo mais que precisem”, disse Janete.

Questionada sobre como a ACCP pretende custear as suas atividades, Janete explicou que “o trabalho só poderá ser realizado se a sociedade abraçar a causa”.

“Queremos contar com os governos Municipal, Estadual e Federal. A participação dos sindicatos locais, como o Rural, o dos Trabalhadores Rurais e outros também será fundamental. Todos podem ajudar. Inclusive quero reforçar o pedido aos empresários e a comunidade em geral da nossa cidade para que nos ajudem como puderem. Já estamos preparando um bazar para os próximos dias e, quem quiser realizar doações de roupas, calçados e outros itens, já pode nos procurar. A ACCP quer cumprir a sua missão, mas, para isso, é preciso ter recursos financeiros que virão também através de almoços, rifas, leilões e outras ações beneficentes”, ressaltou Janete.

Evento de lançamento teve promessas de apoio

A médica Maria Jamile Ribeiro Duarte Nogueira acompanhou a apresentação da ACCP para a sociedade piranhense e, ao ser convidada para falar sobre o assunto, afirmou estar a disposição da entidade. ”Sempre que necessário e possível, estarei pronta para ajudar no esclarecimento de dúvidas. Para chegar a um diagnóstico o mais cedo possível e para o tratamento ser eficaz, é preciso que o paciente esteja bem informado. Hoje em dia, o Câncer é considerado como uma doença crônica, mas, com a evolução da medicina, a qualidade de vida do portador é cada vez melhor e, sendo tratada de forma correta, a pessoa vive até a velhice e morre devido a outras situações”, destacou a médica.

Servidor público ligado à área da saúde como agente comunitário da saúde, o vereador Wesley Faustino (Progressistas) comentou que se sente muito feliz em poder ter a chance de colaborar com a criação da ACCP. “Eu trabalho na prevenção do Câncer de Mama há vários anos e parabenizo todos os envolvidos pela iniciativa de criar esta associação. Podem contar comigo para o que for necessário. Nosso município precisa de atitudes como esta”, disse.

 

Fernando Lizardo, vereador em Piranhas pelo PR, acredita que um dos principais serviços que a Associação de Prevenção ao Câncer de Piranhas irá oferecer é o apoio psicológico para os pacientes e suas famílias. “É hora de todos nós nos unirmos para o sucesso deste projeto. Eu fui ver o que os idealizadores da Associação estão propondo e são serviços muito importantes e que vão fazer a diferença. No momento em que a pessoa descobre que está doente, o apoio psicológico é fundamental e me parece que isso será oferecido. É uma linda iniciativa e estou pronto para ajudar”, ponderou.

O presidente da Câmara Municipal de Piranhas, vereador Uerlei Neves (Progressistas), foi mais um que esteve no auditório do SRP e declarou que o Poder Legislativo será parceiro da ACCP. “A Câmara Municipal de Piranhas está à disposição da Associação. A minha família tem casos de Câncer. A minha mãe, infelizmente, teve a doença, que ágil de forma rápida. Sem apoio, a situação para o paciente fica muito mais difícil e essa Associação pode fazer a diferença neste caso. Eu, como presidente da Câmara, sei que posso falar em nome de todos os vereadores e afirmar que, tudo que puder ser feito, nós vamos fazer”, destacou.

Chefe de um dos órgãos fundamentais para o bom desenvolvimento das ações da ACCP, a secretária municipal de saúde de Piranhas, Neusa Aparecida Porto Ferreira deixou claro que vai ser parceira da associação piranhense de combate ao Câncer. “Quero e vou ajudar não só como secretária, mas também como pessoa, como cidadã”, declarou.

ACCP vai iniciar atividades com uma casa de apoio na capital do Estado

Uma das dificuldades enfrentadas pelos pacientes que precisam ir até Goiânia para passar pelo tratamento contra o Câncer é a estadia na cidade. Muitos saem do interior com pouco ou nenhum conhecimento sobre como se locomover na capital e, em muitos casos, a pessoa não tem condições de arcar com todos os custos financeiros da viagem e acabam, por exemplo, ficando sem se alimentar por longos períodos, pois gastam todo o dinheiro que tem em passagens de ônibus e em outros tipos de transporte para chegar até as unidades de saúde onde estão sendo tratadas.

Para reduzir ou, até mesmo, eliminar este tipo de problema, a ACCP conseguiu uma parceria com o Sindicato Rural de Piranhas e com a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) para que os pacientes piranhenses possam ser acolhidos na Casa de Apoio à Saúde Rural. O anuncio foi feito pelo presidente do SRP, Antônio Carlos Vilela.

“Quero parabenizar a Janete pela iniciativa. A Associação pode contar com a gente, pode contar com o Sindicato, pode contar com o Antônio Carlos. Fomos procurados pela Janete e decidimos ir até Goiânia para conhecer o funcionamento da Casa de Apoio e vimos que, lá, o amor faz a diferença e fica aqui o compromisso desta nossa parceria”, afirmou emocionado, Antônio Carlos.

A Casa de Apoio à Saúde Rural foi inaugurada em julho de 2016 e trata-se de um local destinado a pessoas que precisam realizar consultas, tratamentos médicos ou exames na capital goiana. Com o sinal positivo da Faeg, a Associação de Combate ao Câncer de Piranhas poderá encaminhar os portadores de Câncer para um espaço que oferece equipe treinada e qualificada para atendimento e assistência social, além de motorista, limpeza e área administrativa à disposição. Todos pacientes são cadastrados com dados pessoais, foto, a especialidade do tratamento, bem como as necessidades de deslocamento para consultas, exames e cirurgia.

No acordo com o SRP e com a Faeg, a ACCP ficará responsável por solicitar as vagas para os pacientes junto ao Sindicato que, por sua vez, contatará a Casa de Apoio à Saúde Rural.

Veja mais imagens na galeria abaixo

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp