23/06/2014 às 07h16min - Atualizada em 23/06/2014 às 07h16min

Semana das definições para todos os partidos

O prazo para as convenções que vão oficializar as candidaturas termina na próxima segunda, mas ainda faltam muitas decisões

Jotta Oliveira - em Piranhas
Tribuna Piranhense
Vanderlan já fez convenção, mas chapa ainda está aberta (Foto: Demian Duarte)

Começou a contagem regressiva para as definições eleitorais. Os partidos têm agora pouco mais de uma semana para fechar suas chapas e definir as coligações. Apesar do curto espaço de tempo, ainda há muito a ser resolvido.

O PSB de Vanderlan Cardoso, por exemplo, foi o primeiro a realizar a convenção partidária, mas a chapa continua aberta. Depois do insucesso das articulações com o deputado estadual Francisco Gedda (PTN) para a vaga de vice, outros dois nomes foram cotados, mas nenhum anunciado oficialmente.

Entre os aliados de Vanderlan, chegou-se a cogitar o ex-secretário da Fazenda do governo Alcides Rodrigues, Leonardo Veloso (Pros), de Rio Verde. Intento também fracassado devido ao afastamento do Pros da terceira via.

Alsueres Mariano, de Senador Canedo, foi outro nome citado para a vaga de vice-governador de Vanderlan Cardoso. No sábado, dia 21, o prefeito de Senador Canedo e aliado de Vanderlan, Mizael Oliveira, deu uma dica: em vez de “um” vice, pode ser indicada “uma” vice. Não disse mais.

Em outra ponta oposicionista, o pré-candidato Antônio Gomide (PT) segue com dificuldades para a composição da chapa e de alianças eleitorais. Mais uma preocupação, que já aflige o PT nacional, é a pequena evolução de Gomide nas pesquisas.

O assunto foi tratado entre o pré-candidato e lideranças do partido, assim como a apresentação da chapa majoritária, aguardada também para esta semana. Nomes? Talvez Edward Madureira na vice e Marina Sant’Anna para senadora. Talvez.

Na base do governador Marconi Perillo (PSDB), as incertezas continuam. Entre os partidos aliados, há uma guerra interna por mais espaço na disputa. Segue a dúvida sobre a confirmação, ou não, da candidatura de Marconi à reeleição; e a insatisfação com os outros nomes da chapa: José Eliton como vice e Vilmar Rocha como senador.

O PMDB, por sua vez, depois de tantos atritos, é o primeiro a fechar as vagas majoritárias. Com a inédita aliança com o DEM, de Ronaldo Caiado, e o Solidariedade, de Armando Vergílio, a ansiedade, para os próximos dias, gira em torno do anúncio de apoio de novos partidos.

Espera-se a oficialização do PC do B e PRTB como aliados do PMDB. As siglas estão praticamente fechadas. Já o PR, que também manteve o diálogo com Iris Rezende, deve anunciar apoio à base aliada do governador. No sábado, as conversas davam conta de que o acordo já teria sido fechado.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp