28/05/2018 às 18h05min - Atualizada em 28/05/2018 às 18h05min

Estoques de gasolina e etanol acabam e postos de combustíveis de Piranhas afirmam não ter previsão para normalização

Postos de combustíveis de Piranhas tem somente o diesel comum disponível. Paralisação dos caminhoneiros já chega ao 8º dia.

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
(Foto: Reprodução)

O Tribuna Piranhense procurou, mais uma vez, os cinco postos de Piranhas durante a tarde desta segunda-feira (28/05) e não encontrou etanol que, até então, ainda estava disponível em dois estabelecimentos. A gasolina já havia acabado em 100% das bombas do município no domingo (27/05). De acordo com os dados levantados por nossa reportagem, somente o estoque de diesel comum ainda não apresenta registros de falta, diferente do diesel S10 que também já não é encontrado.

A mesma pergunta sobre uma previsão para a renovação dos estoques foi feita pelo Tribuna Piranhense para todos os interlocutores das gerências dos postos visitados e a resposta foi a mesma: “Só quando a greve dos caminhoneiros acabar”.

Leia também:

Prefeito de Piranhas decreta 'emergência' e suspende serviços públicos por tempo indeterminado devido à paralisação dos caminhoneiros

 

Estado

O Centro de Apoio Operacional do Consumidor do Ministério Público de Goiás, com base no boletim de acompanhamento da Agência Nacional do Petróleo (ANP), informou, na manhã desta segunda-feira, que a situação em relação ao abastecimento de diesel e gasolina é “normal” em Goiás, “com alguns problemas no interior do Estado”. Foi informado ainda que o Procon está monitorando o abastecimento a pedido do MP-GO.

O acompanhamento da agência tem o objetivo de fornecer informações atualizadas sobre abastecimento de combustíveis no País durante a greve dos caminhoneiros. A ANP comunicou ainda que está atuando de forma a abrandar os impactos da greve por meio de alterações regulatórias excepcionais e ações de acompanhamento e fiscalização em campo.

Ato nacional

O protesto dos caminhoneiros, que começou no último dia 21, ocorre em todo o país e cobra a aprovação do Projeto de Lei 528, que estabelece um piso para o frete de combustíveis no país. Além disto, a categoria reivindica a redução no preço do óleo diesel e a criação de uma tabela compensatória, que pague aos motoristas por km rodado.

Governador decreta emergência no estado

No sábado (26/05), o governador de Goiás, José Eliton (PSDB), decretou estado de situação de emergência no estado por conta dos protestos. Com a medida, ele pode requisitar equipamentos, materiais, mercadorias, medicamentos, veículos e combustíveis de propriedade particular; disponibilizar recursos para o custeio de procedimentos emergenciais; e usar as forças de segurança para garantir a livre circulação dos meios de transporte.

Eliton citou que o decreto é necessário para tomar "providências para evitar a interrupção de serviços essenciais à população, comprometendo a ordem pública, a segurança, a paz social e o bem estar das pessoas"

Além disso, pontuou que os bloqueios têm provocado "inúmeros transtornos", principalmente no que diz respeito "ao transporte de alimentos, medicamentos, combustíveis e outros bens de primeira necessidade".

Não há um prazo para que o decreto permaneça em vigor. Ele será revogado assim que "cessada a situação de emergência". Em seguida, serão determinadas as "medidas necessárias ao retorno da normalidade". Neste contexto, serão apurados atos que tenham causado prejuízo ao patrimônio público.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp