15/01/2019 às 16h44min - Atualizada em 15/01/2019 às 16h44min

Construção de novas salas na Escola Militarizada de Piranhas irá complementar o ensino ao permitir a implementação de atividades diferenciadas, diz secretária

Novos espaços da unidade escolar receberão atividades de reforço escolar, complementação do ensino e outras. Prefeitura investirá cerca de R$ 100 mil reais na obra que tem término previsto para fevereiro deste ano

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
O prefeito Eric Silveira visitou as obras nesta semana (Foto: Divulgação/DCPP)
Prestes a iniciar o seu segundo ano letivo, a Escola Municipal Militarizada Gercina Teixeira – criada no final de 2017 em Piranhas através de projeto de lei – passará a ter duas novas salas que serão usadas em atividades de contraturno e reforço escolar para alunos com dificuldade de aprendizado. A construção das novas estruturas foi iniciada no último dia 9 de janeiro e, de acordo com a Secretaria Municipal de Educação, deve ser concluída no mês de fevereiro deste ano.

Segundo a secretária de Educação, Karlla Christine Fonseca Silva, o investimento na construção das salas e na compra de móveis e aparelhos de ar condicionado deve ser de cerca de R$ 100 mil que virão, exclusivamente, dos cofres do Governo Municipal de Piranhas.

“Queremos recuperar os alunos com dificuldade de aprendizado e oferecer suplementação de conteúdo para os estudantes mais avançados. Nosso foco é a aprendizagem”, disse Karlla.

O prefeito Eric Silveira (Progressistas) usou as redes sociais para anunciar a construção das novas salas.

“É com muita alegria que estamos colhendo os frutos de um projeto espetacular em busca de um ensino diferenciado (...) Parabéns aos pais e responsáveis por acreditarem nesse grandioso projeto”, disse Eric em uma publicação em uma de suas contas no Facebook.

O que é contraturno?

O contraturno já existe na Escola Militarizada de Piranhas para alunos do 1º ao 5º ano com o próprio professor de cada turma, dentro do Projeto Aprendizagem. O sistema traz uma extensão do aprendizado do estudante que ocorre fora do horário normal das aulas, quando é complementado o ensino por meio da inclusão de atividades diferenciadas na grade extracurricular.

“O que iremos fazer é melhorar o ambiente, complementar com outros professores que serão contratados pela Associação de Pais, Mestres e Funcionários e estender para alunos do 6º ao 9º ano, oferecendo suplementação para os mais avançados, já que estes não participam do contraturno do Projeto Aprendizagem”, explica a secretária Karlla Christine.

A intenção é fazer conexões com o conteúdo ministrado nas aulas básicas e, dessa forma, o aprendizado do aluno é potencializado e suas habilidades são desenvolvidas mais rapidamente.

Ainda há vagas

Atualmente, a Escola Municipal Militarizada Gercina Teixeira tem cerca de 290 crianças e adolescentes matriculados em turmas do Ensino Fundamental do 1º ao 9º ano. Conforme regra especifica da unidade, o preenchimento das vagas disponíveis é feito através de sorteio. A primeira seleção foi realizada no dia 12 de dezembro do ano passado, porém, nem todas as turmas atingiram lotação máxima e ainda é possível se inscrever para o ano letivo de 2019 em 6 delas (1º, 3º, 4º, 5º, 7º e 9º). As aulas terão início no dia 21 de janeiro.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp