08/02/2019 às 16h31min - Atualizada em 08/02/2019 às 16h31min

OUÇA: Delegado fala sobre caso do bebê de 1 mês e meio morto em Piranhas

Investigações indicam que, aparentemente, a mãe foi imprudente, mas não teve a intenção de tirar a vida da filha. Em depoimento, a jovem disse que acredita que rolou sobre o corpo do seu bebê que dormia com ela na mesma cama

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira

Nesta sexta-feira (8/02), o delegado Marlon Souza Luz concedeu entrevista ao Jornal A Voz Do Povo, da Rádio Satélite FM (ouça acima), e trouxe informações sobre o caso do bebê que morreu em Piranhas e que tem a mãe como suspeita da autoria.

Na quinta-feira (7/02), o bebê chegou morto ao Hospital Municipal Cristo Redentor, em Piranhas, e a mãe acabou presa por suspeita de envolvimento na morte da criança. Segundo a Polícia Civil, Jéssica Lopes dos Santos Claudino, de 23 anos, procurou a unidade hospitalar dizendo que havia acordado e se deparado com a filha desacordada. Após a equipe médica realizar o atendimento, ficou constatado que já não havia sinais vitais e que o corpo da paciente apresentava hematomas, o que levou ao acionamento da Polícia Militar (PM).

Jéssica Lopes chegou a ser presa em flagrante pela PM, acusada, incialmente, de infanticídio, porém, após ser ouvida na Delegacia de Polícia Civil de Piranhas, foi autuada por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

Em depoimento ao delegado Marlon Souza Luz, responsável pelo caso, a jovem contou que ingeriu bebidas alcoólicas na noite anterior à morte da criança e que acredita que rolou sobre o corpo da filha que dormia com ela na mesma cama, o que teria provocado asfixia.

Foi estipulada uma fiança no valor de um salário mínimo, que a mãe pagou e foi liberada.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento Tribuna Piranhense
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp