27/02/2019 às 16h26min - Atualizada em 27/02/2019 às 16h26min

Deputada Lêda Borges volta a criticar Governo Caiado por atraso do pagamento de dezembro dos servidores do Estado

Para a parlamentar, Governo do Estado tem recursos para fazer o pagamento

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
(Foto: Assessoria/Alego)

A deputada estadual Lêda Borges (PSDB) discursou durante sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) nesta quarta-feira (27/02) e se manifestou contra às explicações da secretária de Estado da Economia, Cristiane Alkmin Schmidt, durante reunião na Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento.

“Ela continua usando contas para justificar a não quitação da folha salarial e de aposentadorias de vários servidores”, comentou a parlamentar, ao criticar decisão do Governo de Ronaldo Caiado (DEM) de deixar os vencimentos de dezembro de funcionários públicos em aberto, alegando falta de verba.

“Nos últimos 20 anos, Goiás cresceu 11 vezes seu PIB [Produto Interno Bruto]. De 17 bilhões, o PIB passou para 200 bilhões”, continuou Lêda, insinuando que o Executivo teria sim recursos para cumprir com este compromisso.

“Qual é a política pública para os servidores? Retirar”, afirmou a deputada, que desaprova o que chama de “estado mínimo” praticado por Caiado. “Vocês estão buscando o estado mínimo, e não o estado necessário. Vocês estão buscando despesas que caibam dentro de um orçamento, mas o cidadão não está dentro de um orçamento apenas. Eles têm necessidades. O cidadão é um ente individual. Não é um número”, declarou.

Lêda Borges ainda lamentou possível paralisação dos auditores fiscais, “insatisfeitos com a forma de arrecadar”, e com o que chamou de aniquilação de programas sociais.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp