01/03/2019 às 09h36min - Atualizada em 01/03/2019 às 09h36min

Deputado Paulo Cezar Martins afirma que a Enel não investe o suficiente para acabar com quedas no fornecimento de energia elétrica no interior

O parlamentar falou sobre os prejuízos que os produtores rurais tem sofrido devido à má qualidade dos serviços

Tribuna Piranhense - com informações da Assessoria da Alego
Jotta Oliveira
(Foto: Arquivo/Alego)
O deputado Paulo Cezar Martins (MDB) disse que as constantes quedas no fornecimento de energia elétrica no interior goiano têm causado grandes prejuízos aos produtores rurais. De acordo com ele, os investimentos da Enel, empresa que adquiriu a Celg, têm sido insuficientes para reverter a situação. As declarações foram dadas na última quarta-feira (27/02), , durante o Pequeno Expediente da Assembleia Legislativa (Alego).
 
“Há duas semanas, tivemos uma manifestação do Sindicato dos Produtores de Leite em Iporá contra o descaso da Enel no fornecimento de energia elétrica. Vários produtores tiveram um prejuízo enorme, mas eles têm mostrado sua posição como representantes da classe. Vou entrar com um projeto de lei para revogar os 30 anos de isenção que o governador anterior concedeu para a empresa na venda da Celg”, disse o emedebista.
 
Paulo Cezar Martins declarou ainda que as quedas de energia elétrica têm levado produtores e comerciantes a realizarem investimentos que deveriam ser de responsabilidade da Enel. De acordo com o parlamentar, a Assembleia Legislativa precisa atuar e fazer valer suas prerrogativas para que o serviço prestado pela empresa atenda às necessidades dos goianos.
 
“Os produtores e comerciantes estão se vendo na situação em que eles próprios precisam investir, do próprio bolso, para assegurar um fornecimento de energia elétrica sem interrupções. Esta Casa tem que ter responsabilidade e exigir a melhora no serviço. A empresa precisa explicar para as lideranças e para o povo o que está acontecendo”, afirmou o deputado.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp