09/04/2019 às 15h13min - Atualizada em 09/04/2019 às 15h13min

Idoso é preso em Piranhas após ameaçar invadir igreja para matar fieis

Segundo polícia, o produtor rural Valdeci Bueno Pereira chegava armado a uma igreja e dizia que 'ia matar todo mundo' se culto fosse realizado. Duas espingardas foram apreendidas na casa do suspeito

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
Valdeci Bueno Pereira foi preso no Assentamento São Domingos (Foto: Divulgação/PC)
A Polícia Civil prendeu um idoso de 62 anos que é acusado de ameaçar membros de uma instituição religiosa instalada no Assentamento São Domingos, localizado na zona rural de Piranhas. Segundo as investigações, Valdeci Bueno Pereira – que já responde na Justiça por tentativa de homicídio – aparecia armado no na igreja local, dizia que não queria a realização da reunião e que iria "atirar em todo mundo" caso a celebração ocorresse.

A operação que levou á prisão do suspeito foi realizada por policiais das delegacias de Aragarças e de Piranhas na última segunda-feira (8/04).

O delegado responsável pelo caso, Ricardo Galvão, declarou que ao menos quatro fiéis procuraram a Polícia para denunciar o caso, mas ninguém soube dizer, ao certo, porque Valdeci não queria a realização dos cultos.

Ainda de acordo com Ricardo Galvão, as vítimas disseram que, há alguns meses, Valdeci Bueno vem tentando impedir os cultos e que, no mês passado, foi resolvido que não seriam mais realizadas as celebrações por medo das ameaças.

Na casa do suspeito, foi encontrada uma espingarda carabina calibre 22 e outra do mesmo modelo, porém com calibre 38 e com mecanismo usado em fuzis. Nenhuma delas tinha registro, o que motivou a prisão em flagrante por posse ilegal de armas. Também foram apreendidas diversas munições intactas.

O delegado Ricardo Galvão revelou também que, recentemente, o Valdeci citava o massacre em na escola de Suzano (SP), onde dois ex-alunos invadiram o local, mataram oito pessoas e depois se suicidaram.
 
"Após o atentado em Suzano, ele chegava lá falando sobre o assunto e dizia que atirar em todo mundo, igual tinha ocorrido na escola", conta Galvão.
 
Valdeci Bueno Pereira está preso na Unidade Prisional de Caiapônia. O responsável pelo caso disse que já pediu a conversão da prisão em flagrante para preventiva.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento Tribuna Piranhense
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp