06/03/2020 às 08h43min - Atualizada em 06/03/2020 às 08h43min

Câmara cassa mandato do prefeito de Caiapônia

Caio Lima foi acusado da prática de irregularidades na gestão da Prefeitura Municipal. Vice já tomou posse e se tornou a primeira mulher a frente do Poder Executivo de Caiapônia

Tribuna Piranhense - com informações do Folha de Caiapônia
Jotta Oliveira
(Foto: Reprodução)
Caio Lima (PP), prefeito de Caiapônia, teve seu mandato cassado nesta quinta-feira (5/03), durante sessão de apreciação e votação de um parecer final da Comissão Processante aberta da Câmara de Vereadores para apurar denúncia de irregularidades na gestão da Prefeitura Municipal. Dos 11 parlamentares caiaponienses, 9 foram favoráveis à cassação.
 
A denúncia de prática de infrações político-administrativas foi feita por dois eleitores e acolhida pelo Poder Legislativo de Caiapônia em novembro de 2019. Os trabalhos da Comissão Processante começaram em 7 de dezembro do ano passado.
 


Sessão

 
No início da sessão, a defesa de Caio Lima pediu adiamento, alegando que o prefeito não teve acesso ao parecer final e também não houve a citação em tempo hábil. O pedido foi negado pelo presidente da Câmara, vereador Jamilton Pereira de Moraes.
 
Na sequência, o parecer final da denúncia, que teve como relator o vereador Walério Rodrigues, foi lido na íntegra. Em seguida, houve a leitura da defesa do acusado.
 
Durante a sessão, os vereadores puderam utilizar a palavra. Houve discursos acalorados, alguns acusando e outros defendendo Caio Lima.
 
Em sustentação oral, a defesa de Caio Lima classificou que a comissão analisou o processo com parcialidade, além de citar que parte dos vereadores disseminaram discursos de ódio. Outro ponto abordado pela defesa foi que os vereadores não analisaram o mérito do processo, julgando apenas por ideologia política. Em outro ponto da sustentação, a defesa rebateu as acusações formalizadas no processo.


 
Cassação
 
Nos dois quesitos colocados em votação, o mandato de Caio Lima foi cassado por 9 votos a 2. Votaram a favor da cassação: Benjamin Sobrinho (Beijin do Cartório), Heber Martins, Iara Dalila Tavares Duarte Medeiros, Jamilton Moraes, José Bernardes de Oliveira, José Neto dos Santos, João Batista Peres (Calistão), Oséias de Sousa Barreiros e Walério Rodrigues dos Santos. Disseram não os vereadores Delvaci de Oliveira Silva e Mário Cesar Rosa Campos.
 
Vice já foi empossada
 
Carmem Lúcia (PP) foi empossada ainda nesta quinta-feira (5/03) como nova prefeita de Caipônia. A cerimônia de posse ocorreu durante a tarde na sede do Poder Legislativo com a presença de lideranças políticas e religiosas, servidores púbicos e populares que lotaram o plenário.
 
Carmem se tornou a primeira mulher a frente do Poder Executivo de Caiapônia ao longo dos 146 anos de emancipação política do município.


 
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp