29/04/2020 às 09h26min - Atualizada em 29/04/2020 às 09h26min

Piranhas e outros município da Região Turística Pegadas no Cerrado vão planejar retomada do turismo pós pandemia do coronavírus

Os desafios foram discutidos em reunião virtual realizada pela Goiás Turismo

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
Salto São Domingos, em Piranhas (Foto: Reprodução/Goiás Turismo)
A Região Turística Pegadas no Cerrado, onde está incluído o município de Piranhas, vai elaborar um planejamento para a retomada do turismo pós pandemia. Os novos desafios do setor foram discutidos durante uma reunião online, promovida pela Goiás Turismo, com representantes dos 16 municípios que compõem a região.
 
Além de Piranhas, que possui um grande potencial para o ecoturismo devido à exuberância da natureza, também compõem a Região Turística Pegadas no Cerrado os municípios de Aurilândia, Bom Jardim de Goiás, Caiapônia, Chapadão do Céu, Jandaia, Jataí, Maurilândia, Mineiros, Paraúna, Perolândia, Portelândia, Rio Verde, Santa Rita do Araguaia, Serranópolis e Turvelândia
 
Com o tema "Desafios e ações futuras aos gestores e empresários de turismo", a reunião contou com 22 participantes. Além do presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral e assessores, gestores e empresários locais, também estiveram na videoconferência, a coordenadora geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Ministério do Turismo, Ana Carla Moura, e o presidente da Comissão de Turismo da Alego, deputado coronel Adailton.
 
O presidente Fabrício Amaral, que comandou a reunião, disse que é preciso estabelecer diálogo e organização para o enfrentamento da crise. Ana Carla Moura ressaltou a importância da governança regional e integração entre os municípios. Já o deputado Coronel Adailton lembrou que, neste momento, é de extrema importância um planejamento antecipado, captação de ideias, sugestões e projetos.
 
Os dirigentes municipais, empresários, presidentes de associações e conselhos municipais falaram das dificuldades que estão enfrentando e ressaltaram a necessidade de um amparo do Governo de Goiás, por meio da Goiás Turismo. Entre eles, a gestora de Jandaia, Marta Brito, que defendeu a adoção de um planejamento visando o fortalecimento dos fóruns municipais de turismo. Com isso, segundo ela, é essencial a capacitação dos municípios. O empresário de Mineiros, Nélio Carrijo, afirmou que os municípios terão dificuldades para retomar as atividades e contam com o Governo para dar um suporte nas ações.
 
A Região Turística Pegadas no Cerrado fica no Sudoeste do Estado e agrega o maior número de municípios entre as 10 regiões goianas que fazem parte do Mapa Brasileiro do Turismo. De acordo com as projeções, o turismo de natureza deve ser uma tendência pós pandemia, o que pode favorecer a região, que oferece turismo de aventura e ecoturismo, com dezenas de trilhas, cachoeiras, piscinas naturais e águas termais, além de sítios arqueológicos.
 
Desde o início da crise, o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, tem se reunido com representantes do trade e das cidades do interior para receber as demandas e traçar ações futuras para a retomada do Turismo. A próxima videoconferência será com a Região Vale do Araguaia.

*Com informações da Goiás Turismo
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento Tribuna Piranhense
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp