09/11/2020 às 19h37min - Atualizada em 09/11/2020 às 19h37min

Veja o que os candidatos à Prefeitura de Piranhas já gastaram na campanha

Chicão foi o que teve a maior despesa até o momento, sendo que o pagamento de pesquisa eleitoral foi o maior gasto. Américo Barbosa tem o menor valor em contratações

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
(Foto: Divulgação/TSE/Montagem/Tribuna Piranhense)
Os valores recebidos para campanhas de candidatos ao cargo de prefeito de Piranhas nas Eleições 2020 vão de R$ 300 até R$ 85 mil, conforme os dados parciais da prestação de contas disponíveis na página de divulgação de candidaturas e contas eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O levantamento foi realizado pelo Tribuna Piranhense no final da tarde desta segunda-feira (9/11).
 
Segundo a Justiça Eleitoral, o teto de gastos para a campanha majoritária no município de Piranhas é de R$ 123.077,42.
 
De acordo com os dados, o candidato Fábio Lasserre (PSL) tem a maior receita, com R$ 85 mil arrecadados até o momento. Já a menor é de Américo Barbosa (PSDB), com R$ 14.100,00.
 
A maior parte dos gastos dos que disputam a Prefeitura de Piranhas é com pesquisas eleitorais, publicidade por materiais impressos, cabos eleitorais, serviços advocatícios e serviços contábeis.
 
Veja abaixo o levantamento feito pela reportagem com os dados de cada candidato em ordem alfabética.
 
Américo Barbosa (PSDB)
 
O candidato já contratou despesas com a soma de R$ 554,63, dos quais R$ 400,00 foram com publicidade com adesivos e o restante com alimentação. Américo já arrecadou R$ 14.100,00, dos quais R$ 10 mil são de fundo partidário, R$ 1 mil de doação de pessoa física e R$ 3.100,00 de recursos próprios.
 
Eric Silveira (Progressistas)
 
O atual prefeito de Piranhas já contratou despesas somadas em R$ 36.522,40 com pessoal, publicidade por materiais impressos e carro de som, serviços advocatícios e contábeis, entre outras. Até o momento, Eric arrecadou R$ 77.210,70, dos quais R$ 58.013,20 são de fundo partidário e o restante de doações, incluindo dele próprio.
 
Fábio Lasserre (PSL)
 
Tendo recebido o maior volume de recursos até agora – R$ 85 mil vindos de fundo partidário – o candidato do PSL já contratou despesas somadas em R$ 28.982,65 com atividades de militância e mobilização de rua, publicidade por materiais impressos, pesquisas eleitorais, combustíveis, entre outros.

Marco Rogério, o Chicão (Solidariedade)
 
Até o momento, Chicão foi o único que contratou mais que arrecadou. As despesas do candidato do Solidariedade foram de R$ 47.493,99, enquanto a arrecadação foi de R$ 25.190,00 oriundos de doação de pessoa física e de serviços. O maior gasto foi com pesquisa eleitoral, onde R$ 10 mil foram aplicados. Demais gastos foram com pessoal, publicidade por materiais impressos, serviços advocatícios, entre outros.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento Tribuna Piranhense
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp