22/12/2020 às 10h30min - Atualizada em 22/12/2020 às 10h30min

Com investimento inicial de R$ 7 milhões, Piranhas terá Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável e Estudos do Cerrado

Projeto faz parte do programa Juntos Pelo Araguaia. Pedra fundamental foi lançada em evento com a presença de deputados, senadores, governadores, ministros e outras autoridades

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
Prefeito Eric Silveira iniciou, emocionado, a sequência de pronunciamentos (Foto: Divulgação/ACPP)
Na última sexta-feira (18/12), o município de Piranhas sediou um evento onde foram apresentados dois importantes programas que envolverão governos municipais, estaduais e federal. Um deles é o Águas Brasileiras, que, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), objetiva a revitalização das principais bacias hidrográficas do Brasil. O outro é o Juntos Pelo Araguaia, que congrega esforços federais e dos estados de Goiás e Mato Grosso para recuperar 10 mil hectares no Alto Araguaia.
 
Águas Brasileiras
 
Através da atuação dos ministérios do Desenvolvimento Regional (MDR), Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Meio Ambiente e Ciência, Tecnologia e Inovação e da Controladoria-Geral da União (CGU), o programa Águas Brasileiras reunirá iniciativas de preservação e recuperação de alguns dos principais rios brasileiros, começando pelas bacias do São Francisco, Tocantins-Araguaia, Parnaíba e Taquari. Uma das metas é, com a ajuda da iniciativa privada, plantar 100 milhões de árvores para recuperar áreas degradadas e preservar as nascentes dos rios.
 
O plano prevê atrair investimentos privados para o tratamento de esgotos e resíduos sólidos. “Quando falamos em revitalizar bacias […], é necessário não só plantar árvores, cercar e preservar as fontes, desassorear rios, resguardar ribanceiras. Também é preciso tratar o esgoto e os resíduos sólidos das cidades próximas aos rios. E, principalmente, incluir a população ribeirinha em um processo produtivo”, disse o ministro Rogério Marinho durante o lançamento do programa.
 
Juntos Pelo Araguaia
 
As autoridades presentes lançaram a pedra fundamental do Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável e Estudos do Cerrado, que será construído em Piranhas, na Rua Plínio Gayer, no Setor Sudoeste, área da antiga praia do Val. A ação dá início a etapa executiva do programa Juntos Pelo Araguaia, com previsão do plantio de 600 mil mudas por ano.

Em seu pronunciamento, o prefeito Eric Silveira lembrou o início do diálogo com o instituto Espinhaço e enfatizou a importância do projeto. “No primeiro evento, realizado em Aragarças, conversando com o senhor Luís Cláudio [presidente e idealizador do Instituto], demonstrei todo o desejo do meu coração em trazer o projeto para a nossa cidade (...) Além de revitalizar a bacia do Araguaia, o projeto vai apresentar nossa região para o mundo”, enfatizou.
 
O prefeito de Piranhas disse ainda que os recursos3 que serão destinados para a criação do Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável e Estudos do Cerrado e para a condução do Juntos Pelo Araguaia na região, servirão, não somente para edificar estruturas físicas, mas para promover “mudanças de cultura, no proceder, trabalhar e preservar”.


 
Eleito para comandar o Executivo piranhense nos próximos quatro anos, Marco Rogério (Chicão), afirmou que tem enormes expectativas expectativas sobre o Juntos Pelo Araguaia. “Recebo esse projeto com muito entusiasmo, junto com a comunidade local. Pois, além de renda e emprego, o projeto vai cuidar da questão ambiental, levando conhecimento ao trabalhador rural”, argumentou.
 
O presidente do Instituto Espinhaço, Luiz Oliveira, destacou o objetivo da iniciativa que deve ser um só: mudar a vida das pessoas que vivem ao redor da bacia hidrográfica. “Engana-se quem pensa que o Juntos Pelo Araguaia é um projeto de recuperar, plantar árvores ou apenas salvar bichinhos. É um programa para ressignificar a vida do produtor rural no Estado e garantir desenvolvimento”. A associação civil, sem fins lucrativos, atua nas áreas de biodiversidade, cultura e desenvolvimento socioambiental.
 
O Juntos Pelo Araguaia foi idealizado pelo governador Ronaldo Caiado em 2018 e lançado oficialmente em junho de 2019. A etapa atual da proposta engloba a recuperação de 10 mil hectares de vegetação – 5 mil pelo lado goiano do rio, com o envolvimento de 16 municípios, e 5 mil pelo matogrossense, com 12 municípios. A execução será feita pelo Instituto Espinhaço, em parceria com os governos de Goiás e de Mato Grosso.


 
O governador de Goiás frisou que a implantação do projeto acaba com a distorção maniqueísta entre enfrentamentos dos setores rural e urbano, ou entre industriais e trabalhadores. Ele falou que as parcerias foram fundamentais para o desenvolvimento da ação, já que, a partir do lançamento, o Governo Federal assumiu o ônus de bancar R$ 3 milhões para subsidiar os estudos que culminaram com a primeira atividade prática em Piranhas, na fazenda Buriti Alto, do produtor rural Omar Paula.
 
“O Araguaia sempre pulsou forte em mim. Vamos mostrar ao mundo que nós, além de produzirmos bem, temos a maior reserva de água doce do planeta. Goiás e Mato Grosso saem na frente na preservação da mata, do Cerrado, dos nossos rios e matas ciliares”, avaliou Caiado.
 
Para o ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho, as duas iniciativas – a específica do Araguaia e a que inclui as bacias hidrográficas de todo o País – atendem a um anseio da população: unir sustentabilidade e respeito ao meio ambiente, com inclusão de pessoas no processo produtivo. “Não podemos preservar sem nos lembrar que a centralidade são os seres humanos, os brasileiros e brasileiras que habitam toda a extensão do nosso território e que precisam ser vistos com inclusão no desenvolvimento sustentável”, reforçou Marinho.
 
Parceria interestadual
 
“Vamos trabalhar muito para não só recuperar o Araguaia no aspecto ambiental, mas para potencializar o turismo, o aproveitamento racional e sustentável de toda a região do Araguaia”, afirmou o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes.


 
“Essa é uma proposta única no Brasil em que dois Estados deram as mãos para organizar esse projeto. Meio ambiente é produzir, e também cuidar, respeitando tudo e todos”, defendeu a secretária do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) de Goiás, Andréa Vulcanis. “No nosso Estado, já sabemos que meio ambiente e produção rural fazem parte de um único pacote”, complementou.
 
O secretário goiano da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos Souza de Lima Neto, destacou que o projeto Juntos Pelo Araguaia concilia a recuperação do meio ambiente com uma produção agrícola e pecuária cada vez mais forte no Estado de Goiás. “Os produtores rurais têm uma participação muito importante neste processo, principalmente pelo fator da conservação”, assinalou. “Essa integração de vários parceiros, governos federal e estadual, além da iniciativa privada, trabalha em prol do desenvolvimento”, continuou.
 
Os investimentos para a etapa demonstrativa do Juntos Pelo Araguaia, com a implantação do Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável e Estudos do Cerrado em Piranhas, são da ordem de R$ 7 milhões. Os recursos foram doados pela Anglo American. Presidente da empresa no Brasil, Wilfred Bruijn disse que já combinou com o governador Ronaldo Caiado de voltar à região para acompanhar a concretização do projeto, que “vai trazer pujança econômica para a divisa entre os estados do Mato Grosso e de Goiás”. Ele também confirmou que sua companhia tem o desejo de continuar com os investimentos no território goiano por, pelo menos, mais cinco anos.
 
Também presente ao evento, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, elogiou a parceria dos dois governadores. “Isso é o que chamo de boa governança, trabalhar em conjunto, se integrar”, pontuou.
 
Já o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), deputado federal José Mário Schreiner, detalhou as razões que o fazem acreditar e apoiar o Juntos Pelo Araguaia. “Porque é feito a quatro mãos, de uma forma em que todos participam e têm voz ativa”, listou.
 
Estiveram em Piranhas, recepcionados pelo prefeito local, Eric Silveira, o presidente da MD Gás, Rafael Reis; o presidente da Anglo American Brasil, Wilfred Bruijn (Bill); o presidente do Instituto Espinhaço, Luiz Oliveira; o diretor da Saneago, Mauro Lessa; o diretor da Receita Federal em Goiânia, José Aureliano; o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira; o diretor da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Raimundo Gomes de Matos; prefeito eleito em Piranhas, Marco Rogério, o Chicão; a secretária de Estado de Meio Ambiente de Goiás, Andrea Vulcanis; o secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Goiás, Antônio Carlos Neto; a secretária de Estado de Meio Ambiente do Mato Grosso, Mauren Lazzaretti; o secretário nacional de segurança hídrica do MDR, Sérgio Costa; o secretário de estruturas financeiras e projetos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcelo Meireles; o secretário da Controladoria Geral da União, João Carlos Figueiredo; o Ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes; os deputados estaduais por Goiás, Paulo César Martins e Rafael Gouveia; os deputados estaduais por Mato Grosso, Max Russi e Doutor Eugenio; o deputado federal por Goiás, José Mário Schreiner; o senador por Mato Grosso, Wellington Fagundes; os governadores de Goiás, Ronaldo Caiado, e de Mato Grosso, Mauro Mendes; o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; além de produtores rurais, empresários, vereadores, prefeitos de vários municípios.


 
Finalizando o evento em Piranhas, a comitiva de autoridades participou do plantio das primeiras mudas do processo de recomposição da vegetação nativa de uma área da Fazenda Buriti Alto, do produtor rural Omar Paula Teixeira – primeira propriedade rural a ser beneficiada pelo Juntos Pelo Araguaia.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp