09/06/2021 às 10h23min - Atualizada em 09/06/2021 às 10h23min

Em Piranhas, 3 suspeitos de tentativa de homicídio contra mulher morrem após troca de tiros com a PM

Um dos mortos era filho de um vereador piranhense. Policiais dizem que indivíduos atiraram primeiro

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
(Foto: Reprodução)
Três jovens, suspeitos de terem participação em uma tentativa de homicídio ocorrida em Piranhas, morreram durante troca de tiros com a Polícia Militar (PM) no início da noite desta terça-feira (8/06). De acordo com informações obtidas pela reportagem do Tribuna Piranhense, um dos mortos é Luyz Fernando de Almeida, que tinha 20 anos e era filho do vereador Suelter Helriguel Ferreira (Solidariedade). Também foram a óbito Vitor Vieira Gomes, de 20 anos, e Francisco Erlanderson Sousa Alexandre, de 20 anos, naturais de Jataí (GO) e Crato (CE), respectivamente. Nenhum policial ficou ferido.
 
A operação ocorreu na Rua Eliodoro Barbosa, no Setor Sudoeste, após Patrícia Silva De Morais, de 32 anos, ser vítima de uma tentativa de homicídio na madrugada anterior. A mulher – que é reeducanda do sistema penitenciário e, atualmente, usa tornozeleira eletrônica – foi alvejada com três tiros de arma de fogo, mas se recupera bem. Conforme relatório da PM, a ação contou com a participação do Comando de Operações de Divisas (COD) e do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT), que chegaram até os possíveis autores do crime depois de uma denuncia anônima.
 
Diante da informação, os militares se dirigiram até o endereço indicado pelo denunciante e, ao chegarem no local, encontraram cinco indivíduos pulando o muro dos fundos da residência.
 
“Ao desembarcarmos da viatura, fizemos a progressão pelos fundos em local ermo e de difícil acesso, onde fomos recebidos por disparos de arma de fogo, momento em que revidamos a injusta agressão. Os indivíduos saíram do lote e entraram em uma vala de esgoto sem iluminação e continuaram efetuando disparos contra as equipes, que novamente revidamos a injusta agressão”, diz um trecho do relato da PM que nossa reportagem teve acesso com exclusividade.
 
Ainda segundo a Polícia, após cessarem os tiros, foi constatado que três dos cincos indivíduos (Luyz Fernando, Vitor e Francisco) estavam feridos, sendo socorridos, ainda com vida, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas, devido à gravidade das lesões, tiveram a morte confirmada no Hospital Municipal Cristo Redentor. Os outros dois fugiram.
 
Em nota, o COD disse que os suspeitos eram supostos membros de uma facção criminosa denominada ADE/PCC e que já possuíam registros criminais por tráfico de droga, porte ilegal de arma de fogo, posse de droga para consumo e eram investigados pela prática de roubo na cidade de Jataí.


 
Além dos suspeitos mortos, foram apreendidas 2 armas de fogo, 1,3kg de pasta base de cocaína, 3,4Kg de maconha, uma planta cannabis e uma balança de precisão.


 
Tentativa de homicídio
 
Conforme informações colhidas pela PM no local do crime, Patrícia Silva De Morais e, pelo menos, outras três pessoas estavam em uma casa localizada na Rua Aymoré, no Setor Sudoeste, em Piranhas, quando, por volta das 4h da manhã de terça-feira (8/06), dois homens arrebentaram a porta da sala da residência e perguntaram se a vítima estava presente. Após isso, os indivíduos foram até um quarto onde a mulher se encontrava, atiraram várias vezes contra ela e fugiram em um carro, tomando rumo desconhecido.
 
O Samu foi acionado e, depois de prestar os primeiros socorros, comunicou a Polícia sobre o fato e conduziu a vítima até o Hospital Municipal Cristo Redentor.
 
Ainda segundo a PM, a equipe médica que prestou os primeiros atendimentos à Patrícia informou que seu estado de saúde era bom, mas que seria necessária transferência para um hospital em Goiânia para tratar uma lesão em ossos da perna esquerda que foi atingida durante o tiroteio.
 
No local do crime, a autoridade policial recolheu 4 projeteis deflagrados, sendo 2, aparentemente, de calibre 38 e outros 2 de calibre 22.
 
A Polícia acredita que a rivalidade pela liderança do tráfico de drogas teria motivado a tentativa de homicídio da mulher que seria integrante de uma facção adversária.
 
O caso já está sendo investigado pela Delegacia da Polícia Civil de Piranhas, sob o comando do delegado Igor Dalmy Moreira.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp