21/08/2021 às 11h08min - Atualizada em 21/08/2021 às 11h08min

Em Piranhas, Vereadores buscam recurso para construção de calçadas ecológicas

As calçadas ecológicas surgiram como alternativa para redução de alagamentos e para amenizar o calor nas cidades. Ideia é construir passeios com uma faixa de terra total ou parcialmente recoberta por vegetação

Tribuna Piranhense - em Piranhas
Jotta Oliveira
Claudimir Apolinário, Lissauer Vieira e Fernando Lizardo (Foto: Divulgação)
Em ofício conjunto entregue ao presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), Lissauer Vieira (PSB), o vereador Claudimir Apolinário, o Coró do Rancho (DEM), e o chefe do Poder Legislativo piranhense, Fernando Lizardo (Progressistas), solicitaram recurso no valor de R$ 300 mil, em forma de emenda parlamentar, para a construção de calçadas ecológicas no município de Piranhas.
 
O documento foi entregue durante o cumprimento de agenda do chefe do Legislativo goiano na cidade de Piranhas na última quarta-feira (18/08). Lissauer conheceu as instalações da fábrica de laticínios Centro-Oeste e visitou o Centro de Ensino em Período Integral (CEPI) Maria Eulália de Jesus Portilho. O deputado ainda participou da solenidade de inauguração do Núcleo Municipal de Regularização Fundiária, um braço do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Piranhas que faz parte das ações do programa Titula Brasil, do Governo Federal.
 
O que são calçadas Ecológicas?


 
As chamadas calçadas ecológicas surgiram há alguns anos como alternativa para reduzir alagamentos e para amenizar o calor nas cidades. A ideia é construir passeios com uma faixa de terra total ou parcialmente recoberta por vegetação.
 
Neste tipo de calçada, os revestimentos com alto nível de impermeabilidade são substituídos por alguns sistemas, cujas drenagens são revestidas por composições porosas. Em outras palavras, a composição do asfalto tradicional muda para um assentamento que permite, inclusive, melhor escoamento da água.
 
Neste sentido, em todos os tipos de calçadas ecológicas – que são vários –, uma regra é considerada indispensável, ou seja, a água precisa escorrer dentro da estrutura no intuito de não deixá-la seguir para bueiros, poluindo rios e causando alagamento em áreas urbanas com pouco nível de saneamento básico ambiental.
 
Outra característica fundamental da calçada ecológica é uma estrutura qualificada nos aspectos sociais. Ou seja, devem estar adequadas para deficientes físicos ou visuais que passarem pelo local.
 
Na justificativa apresentada por Fernando Lizardo e Claudimir Apolinário no ofício entregue ao deputado Lissauer Vieira é destacada a importância da proteção ao meio ambiente. “A natureza está em estado crítico. Preocupados com o meio ambiente e com os seres humanos, estamos na eminência de aumentar o verde em nossa bela cidade, alinhando desenvolvimento e sustentabilidade”, enfatizaram.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp