21/09/2014 às 00h00min - Atualizada em 21/09/2014 às 00h00min

Vanderlan avança, Iris cai e Marconi fica estável

O Popular
Iris perde terreno, mostra Serpes (Foto: Reprodução)

Líderes têm maior alta de rejeição

As rejeições do governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição, e do ex-governador Iris Rezende (PMDB) cresceram na última semana, aponta a pesquisa Serpes/O POPULAR. De acordo com o levantamento, 25,3% dos eleitores disseram não votar no tucano de jeito nenhum, o que representa um crescimento 2,5 pontos porcentuais em relação à última pesquisa, que já mostrava Marconi como o mais rejeitado.

A rejeição a Iris subiu 4,1 pontos, saltando de 16% para 20,1% nos últimos dias. O porcentual de eleitores que não votariam no peemedebista registrado pela nova rodada da Serpes é o maior desde o início da disputa eleitoral.

Em 6 de julho, a rejeição a Iris era de 19,9% e caiu consecutivamente até chegar aos 16% do levantamento anterior.

No caso de Marconi, o índice de rejeição só é menor do que o registrado no início de julho, quando 30,5% dos eleitores afirmaram que não votariam no tucano.

A rejeição de Vanderlan Cardoso também cresceu de 4,5% para 6,7%. Antônio Gomide (PT) manteve o índice de 6,9% atingido no último levantamento.

Tucano favorito no 2º turno

As simulações de segundo turno para a disputa pelo governo de Goiás apontam que o governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição, segue como favorito. No cenário em que o tucano disputa com o ex-governador Iris Rezende, a vantagem, que era de 12,7 pontos na semana passada, agora é de 13,9 pontos.

A nova rodada da pesquisa Serpes/O POPULAR mostra que, apesar de Marconi ter perdido 0,3 pontos porcentuais nos últimos sete dias, saindo de 46,7% para 46,4%, a queda de Iris foi maior. O peemedebista tinha 34% e perdeu 1,5 ponto porcentual, passando para 32,5%. O porcentual de indecisos não foi alterado e segue em 8,6%.

No segundo cenário simulado na pesquisa, a diferença de Marconi para Vanderlan Cardoso (PSB) caiu de 25,2 pontos para 20,6.

Nesta simulação, Marconi caiu 50,4% para 49,1% em uma semana. Enquanto isso, Vanderlan cresceu de 25,2% para 28,5%. Ainda neste cenário, o porcentual de indecisos cresceu 0,5 pontos, indo de 9,7% para 10,2%.

Nos dois casos, 9,2% dos eleitores disseram que anularão seus votos.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp