03/08/2022 às 11h08min - Atualizada em 03/08/2022 às 11h08min

Piranhas terá injeção de mais de R$ 3 milhões na economia com aumento do Auxílio Brasil até dezembro

Novo valor de R$ 600 do benefício do Governo Federal começa a ser pago na próxima terça-feira (9). Auxílio Gás também terá repasse dobrado

Jotta Oliveira - em Piranhas
Tribuna Piranhense
(Foto: Reprodução)
A partir da próxima terça-feira (9/08), começa o calendário de pagamento do Auxílio Brasil já com o aumento implementado pelo Governo Federal, que terá validade até dezembro. Neste período, o benefício passa de R$ 400,00 para R$ 600,00, conforme autorizado pela Emenda Constitucional 123/2022 (PEC dos Benefícios), promulgada pelo Congresso Nacional no último dia 14 de julho.
 
Segundo dados da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania e da Secretaria Nacional do Cadastro Único, o município de Piranhas teve 1.049 famílias beneficiadas pelo Programa Auxílio Brasil apenas no mês de julho, totalizando uma injeção de R$ 420.317,00 na economia local. Com base nos dados disponibilizados pelo Ministério da Cidadania, o benefício médio pago às famílias piranhenses foi de R$ 402,22.
 
Agora, com o aumento de R$ 200,00 do Auxílio Brasil, levando em consideração o número atual de famílias aptas à receberem o novo valor de R$ 600,00 (1.049), a economia piranhense deve receber uma injeção de cerca de R$ 3,1 milhões entre os meses de agosto e dezembro deste ano, beneficiando, principalmente, os negócios que tem a população de baixa renda como público principal.
 
O valor mínimo de R$ 600 será pago dentro do calendário do Auxílio Brasil, utilizando os mesmos meios de pagamento. Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou a antecipação dos pagamentos de agosto em 9 dias. As parcelas do próximo mês serão pagas entre os dias 9 e 22 – o calendário anterior previa pagamento entre os dias 18 e 31 de agosto.
 
Veja o calendário abaixo:


 
Quem recebe o Auxílio Brasil?
 
Para receber o benefício, o principal critério é a renda mensal por pessoa, que significa quanto o beneficiário e sua família ganham por mês, dividido pelo número de pessoas.
 
- Se a renda mensal por pessoa for de até R$ 105 (situação de extrema pobreza), a entrada no programa pode acontecer mesmo se a família não tiver crianças ou adolescentes.
 
- Se a renda por pessoa for de R$ 105,01 a R$ 210 (situação de pobreza), a entrada no programa acontece somente se a família tiver, em sua composição, gestantes, crianças ou adolescentes.
 
- Se o cidadão estiver em uma dessas situações, pode receber o Auxílio Brasil mesmo se trabalhar com carteira assinada, for microempreendedor individual (MEI) ou se tiver alguma outra renda.
 
A prioridade na seleção é dada a partir das informações de renda mensal por pessoa e pela quantidade de crianças e jovens com idade de 0 a 17 anos na família. Mas é preciso estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) e aguardar a análise de um sistema informatizado, que avalia todas as regras do programa. Além disso, a entrada no Auxílio Brasil depende do limite orçamentário do programa.
 
Para permanecer no programa, as famílias devem manter o CadÚnico atualizado a cada dois anos no máximo e cumprir os seguintes compromissos com as políticas de saúde e educação:
 
- frequência escolar mensal mínima de 60% para crianças de 4 e 5 anos e de 75% para estudantes de 6 a 21 anos;
 
- cumprir o calendário nacional de vacinação;
 
- fazer o acompanhamento nutricional (peso e altura) de crianças menores de 7 anos e do pré-natal para as gestantes.
 
Pagamento
 
Os cartões e senhas utilizados para saque do Bolsa Família continuam válidos e podem ser utilizados para o recebimento do Auxílio Brasil.
 
Os beneficiários também passaram a receber os novos cartões bancários do Auxílio Brasil em substituição aos antigos cartões do Bolsa Família.
 
As famílias recebem ainda o Auxílio Brasil pelo aplicativo Caixa TEM, em conta poupança social digital.
 
Programa Auxílio Gás dos Brasileiros
 
O Auxílio Gás dos Brasileiros dá ajuda financeira às famílias de baixa renda, repassando um valor complementar na ordem de 50% da média do preço nacional de referência do botijão de 13 quilogramas de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), com o objetivo de reduzir o efeito do aumento do preço do gás de cozinha sobre o orçamento doméstico. Neste sentido, diante da atual situação econômica do país, o Governo Federal também decidiu estabelecer um adicional extraordinário que dobra o valor dos pagamentos realizado a cada dois meses, chegando a 100% de um botijão de gás para o público beneficiário.
 
Na folha de junho de 2022, o município Piranhas teve 132 famílias beneficiadas, totalizando um investimento de R$ 6.996,00. Como há constantes variações no preço do gás de cozinha – para cima ou para baixo – não é possível calcular, com antecedência, o montante que entrará na economia piranhense. Porém, levando em consideração o que foi pago no último mês, chegasse a quantia de aproximadamente R$ 42 mil até dezembro.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp