03/11/2014 às 21h23min - Atualizada em 03/11/2014 às 21h23min

Após denuncia de proprietária, Polícia de Piranhas apreende três caminhões com gado furtado de fazenda

Jotta Oliveira - Piranhas
Tribuna Piranhense
Os irmãos Adecir Rosa e Aurio Rosa dirigiam dois dos três caminhões e afirmaram que não sabiam que se tratava de furto de gado (Foto: Jotta Oliveira)

Um trabalho conjunto entre a Polícia Civil e a Polícia Militar da cidade de Piranhas, resultou na recuperação de 54 bovinos que haviam sido furtados da Fazenda Córrego Seco II. A recuperação do gado aconteceu após a proprietária da fazenda, de onde os animais foram levados, procurar a polícia menos de uma hora depois do crime.

De acordo com o sargento Jadir Magalhães de Araújo, que participou da operação, acompanhado do cabo Adão Alves, após receber a denuncia informando do furto e das características dos veículos usados na ação, policiais militares e agentes da Polícia Civil, seguiram para a propriedade onde aconteceu o furto e, logo após, uma equipe formada pelo sargento Jadir Magalhães e cabo Adão Alves, juntamente com o delegado Bruno Henrique Soares Matheus e os agentes Mauricio Gomes Nunes, Felipe Thiago Alves e Nereu Gomes da Silva Junior, foram em direção à cidade de Caiapônia. Enquanto isso, uma equipe da PM de Arenópolis, composta pelo sargento Valdelan e pelo cabo Araújo, fizeram abordagens na GO-060, no intuito de capturar os possíveis criminosos.

Cerca de duas horas após terem realizado o embarque do gado, Wellington Batista da Silva, de 36 anos, e os irmãos Adecir Rosa Ferreira, de 44 anos, e Aurio Rosa Ferreira, de 46 anos, que dirigiam caminhões idênticos aos da descrição da dona da propriedade rural, foram abordados a cerca de 5 quilômetros da cidade de Arenópolis, onde foi constado que o gado que transportavam era da Fazenda Córrego Seco II. Os três indivíduos foram levados à delegacia de Polícia Civil de Piranhas, onde, até a publicação desta matéria, prestavam depoimentos.

Os motoristas dos três caminhões negam a participação em qualquer tipo de crime, dizem que foram contratados por um homem identificado como Felipe para levar os 54 animais até Jussara e não sabiam que se tratava de furto de gado.

A Polícia Civil deve ouvir novamente os motoristas na manhã desta terça-feira (04/11). Outro que deverá ser ouvido, é Felipe, o possível contratante dos fretes.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp