17/11/2014 às 08h39min - Atualizada em 17/11/2014 às 08h39min

Presos serram grades e fogem do presidio de Caiapônia

Jotta Oliveira - Piranhas
Polícia ainda não tem informações dos fugitivos (Foto: Divulgação/PM)

Dois detentos, que respondem por latrocínio, homicídio e tráfico de drogas, fugiram do presídio de Caiapônia durante a madrugada de sábado (15/11). Luiz Ricardo Santos e Cleiber Rodrigues Moreira serraram as grades das celas e escaparam sem que ninguém notasse.

Ainda de acordo com a PM, a fuga só foi percebida durante a troca de turno dos funcionários da cadeia, por volta das 7h. Até o momento, os detentos não foram localizados.

As fugas na unidade prisional de Caiapônia tem sido constantes, o que levou a uma ação, ajuizada pela promotora de justiça Teresinha de Jesus Paula Sousa, pedindo a interdição do presídio em vista de vários problemas na unidade. Contudo, a juíza substituta Gabriela Maria de Oliveira Franco preferiu determinar a reforma ou a construção, “já que não há outro estabelecimento prisional para serem transferidos os presos que ali se encontram, nem, tampouco, recolher os indivíduos que forem presos provisoriamente”.

Com base em fotos colacionadas nos autos, a juíza verificou que os presos do local estão expostos a condições degradantes, como falta de alimentação adequada, remédios e alojados em celas com estrutura precária. “Embora o Estado possa aplicar sanções àqueles que incorreram em infrações penais, a pena aplicada obrigatoriamente deve respeitar os princípios constitucionais. O Estado tem o dever de zelar pela integridade dos seus cidadãos e, necessariamente, buscar limites ao direito de punir”, observou.

A cadeia comporta 16 presos, mas hoje abriga 28, configurando superlotação. Além disso, não há a separação entre presos provisoriamente e sentenciados. Outro problema constatado foi a falta de segurança: somente no primeiro semestre deste ano, quatro detentos fugiram.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp