18/12/2014 às 07h12min - Atualizada em 18/12/2014 às 07h12min

Mulher é vítima de golpe por telefone em Arenópolis e leva prejuído de mais de R$20 mil

De O+Positivo
Mulher fez vários depositos em diversas contas indicadas pelos criminosos (Foto: Reprodução)

A Polícia Militar (PM) divulgou que no final da semana passada mais uma pessoa foi vítima de golpes dados por presidiários. A vítima foi uma mulher, de Arenópolis, que recebeu ligação dizendo que ganhou R$ 200 mil. A tática utilizada pelos bandidos é dizer para as vítimas que para receber o prêmio precisam fazer depósitos. No caso da arenopolina, foram feitos vários depósitos de mil reais cada um. “No total ela depositou R$ 28.800 mil em diversas contas bancárias, conforme a orientação dos presidiários”, explicou a PM.

A vítima, de 53 anos de idade, só percebeu que poderia se tratar de um golpe quando a polícia interveio na conversa com o bandido. “Percebemos que a conversa ao telefone dentro da cassa lotérica se prolongava e que a senhora estava inquieta, foi quando entramos, ouvimos o teor da conversa, pegamos o telefone e reprendemos o bandido”, afirmou o policial.

Ainda segundo o militar “quando entraram em contato com a instituição bancária já não dava tempo de cancelar os depósitos. Conseguimos cancelar apenas dois deles”, completou o policial.

Golpes são cada vez mais comuns

Golpes como este têm se tornado comuns, embora a Polícia Militar tenha tentado instruir as pessoas de como funcionam as abordagens. Em quase todas as famílias existem uma vítima. Outro golpe comum dos presidiários é pedir créditos para celulares.

Os presidiários se passam por parentes próximos das vítimas. Com um argumento convincente, eles dizem que estão próximos à cidade da vítima e que gostaria de fazer uma surpresa, mas quando estava chegando o carro estragou. Para tentar resolver o problema, eles pedem créditos de 50,00. Uma das vítimas recentes, uma senhora de 63 anos, de Piranhas, chegou fazer a recarda. O bandido ligou novamente e tentou aplicar um novo golpe. Dessa vez a vítima estava com familiares, que ao perceberem do que se tratava, instruiu a senhora.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp