15/01/2015 às 11h17min - Atualizada em 15/01/2015 às 11h17min

Piranhense Erlan Andrade conquista a 27º posição entre os 15 mil participantes da Corrida de Reis em Cuiabá

Jotta Oliveira - Piranhas
Tribuna Piranhense
De camiseta branca e short laranja, Erlan Andrade terminou em 27º na prova correndo na elite (Foto: Reorodução/TV Globo)

Com o tempo de 39min33seg, o piranhense Erlan Andrade Lima ficou na 27º posição, entre os mais de 15 mil participantes da 31º edição da Corrida de Reis, realizada no último dia 11 de janeiro, em Cuibá (MT). Completando 37 anos este ano, Erlan Andrade faz parte do pelotão de elite desta, que é uma das principais provas de rua do Brasil.

A edição de 2015 da Corrida de Reis foi, mais uma vez, dominada por africanos. Erlan viu a sua frente a vitória de Alfonce Feliz Bimbu, tanzaniano, com um tempo de 30min08seg. Edwin Kipsang Rotich, campeão da 30ª Corrida de Reis, ficou na segunda posição com 30min44seg. Edwin Kiprop Kibet foi o terceiro colocado com um tempo de 31min15seg.

Saiba mais:

Classificação geral da 31º Corrida de Reis

Classificação do pelotão de elite da 31º Corrida de Reis

No feminino, a queniana Delvine Relin Meringor completou o percurso em 33min53seg e conquistou o primeiro lugar do pódio. Nancy Jepkosgei Kiprop – que cruzou a linha de chegada em 2014 aos 33min52seg e foi campeã da prova – comemorou no segundo lugar com um tempo de 34min37seg. O terceiro lugar ficou com a tanzaniana Failuna Abdi Matanga, que correu os dez quilômetros em 34min42seg.

A Corrida de Reis foi transmitida ao vivo para todo o estado de Mato Grosso, na íntegra. A primeira largada foi dos atletas especiais, às 7h. O pelotão de elite feminino largou em seguida, às 7h15min. As categorias de elite masculina e geral começaram a correr às 7h30min.

Esporte de valor mas sem apoio do poder público

Erlan Andrade representa a cidade de Piranhas há vários anos, participando de provas de grande importância no país, porém, na grande maioria das viagens, não tem o apoio da administração municipal. Em conversa com a nossa reportagem, Erlan conta que só consegue participar das provas devido à ajuda de amigos e do comercio do município. O atleta ainda se queixa dos investimentos feitos somente no futebol e diz que Piranhas precisa valorizar outros esportes.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp