03/02/2015 às 00h00min - Atualizada em 03/02/2015 às 00h00min

Estado de Goiás adia 9 concursos

Jotta Oliveira - Piranhas
Com informações de O Popular

Estão parados os processos para os nove concursos que foram anunciados pelo governo estadual no ano passado e já sofreram com pelo menos dois atrasos - primeiro dentro do segundo semestre de 2014 e depois para serem lançados a partir de fevereiro de 2015. Interrompidos desde o final do ano passado, terão continuidade apenas após a posse do novo titular da Secretaria de Gestão e Planejamento do Estado de Goiás (Segplan), Thiago Peixoto, amanhã. Os editais para vagas no Procon Goiás e do Ipasgo, previstos para serem lançados neste mês, devem ficar para o meio do ano e as provas, para o segundo semestre. Os outros certames ainda não tem prazo para serem divulgados.

Conforme O POPULAR apurou, não há ainda previsão de recursos para a realização dos concursos. Quando o novo secretário tomar posse, ele irá receber um relatório sobre a situação de todos os nove concursos (praticamente a mesma desde meados de dezembro) e aí decidir o destino de cada um. Por enquanto, estão todos sem previsão de datas.

Para os concursos do Procon e do Ipasgo ainda falta contratar as empresas para a realização dos processos seletivos. Como isso depende de recursos, depende de um aval do novo secretário e depois do andamento burocrático para a concretização. Os outros certames estão mais atrasados, ainda aguardando aprovação da Procuradoria Geral do Estado.

Enquanto isso, nos cursos preparatórios para concursos, os alunos não param. Coordenador do específico Tese, Pedro Menzel Galvão afirma que apesar de não ter sido lançado, tem muito aluno pronto para tentar a vaga no Procon e no Ipasgo. “Até tentamos montar uma turma específica, mas a ausência do edital nos impediu. Enquanto isso os alunos recorrem às aulas básicas, que tem em todo concurso, como português, matemática, entre outras”.

Coordenador do OB Cursos, Vagner dos Santos entende que a maioria dos concurseiros está em busca da estabilidade profissional. “A maioria vem se preparando ao longo dos meses e fazem específicas após o lançamento do edital. Esses, geralmente, prestam todas as provas”. Ele acrescenta que não há receita para ser aprovado. “Tem que estudar. Alguns mais tempo, outros menos, mas é preciso estar preparado”.

Tanto no Procon como no Ipasgo, que seriam beneficiados com os primeiros editais lançados, a expectativa até ontem era de que isso acontecesse ainda neste mês, como informado no final do ano passado. Servidor do Procon ouvido pela reportagem confirmou a necessidade de novos funcionários para atender a demanda do órgão. Disse que a situação piorou após as exonerações, no final do ano passado. “Vários gerentes foram dispensados. Estamos trabalhando com muitas falhas e a contratação de servidores de carreira seria fundamental para oferecer um atendimento melhor ao público”.

No Ipasgo, que também tem o edital pronto, a necessidade também é grande. Uma funcionária disse que os servidores do instituto aguardam pelas contratações com ansiedade. “Não chega a ser uma sobrecarga, mas para oferecer um atendimento melhor para nosso usuário, a contratação de mais pessoas é um ponto chave. Além disso, defendo treinamentos para quem já está aqui”.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp