11/02/2015 às 10h47min - Atualizada em 11/02/2015 às 10h47min

Suspenso preventivamente, lateral do Goiás admite uso de substância ilegal

Flagrado em antidoping com dexametasona, corticoide presente em anti-inflamatórios, Diogo Barbosa revela que ingeriu remédio sob a orientação médica do Atlético-GO.

Jotta Oliveira - Piranhas
Com informações do G1 Goiás
Diogo: exame de 2014 aponta doping em jogo do Alético-GO (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás E.C.)

Flagrado no antidoping pelo uso da substância dexametasona, corticoide presente em anti-inflamatórios, Diogo Barbosa está suspenso preventivamente por 30 dias. Antes cotado para ser titular do Goiás pela primeira vez nesta quarta-feira, contra o Grêmio Anápolis, o lateral esquerdo está vetado da partida e ainda não sabe quando poderá voltar a atuar. O jogador caiu no exame realizado no dia 29 de novembro de 2014, quando ainda defendia o rival Atlético-GO, em jogo contra o Santa Cruz pela Série B, e admite ter feito uso de medicamento.

O Goiás alega que ainda não foi notificado pela comissão antidoping da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e evita passar maiores detalhes. Em entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com, o aleta revela ter usado o remédio sob orientação do departamento médico do Atlético-GO e se diz confiante na absolvição, apesar de ter chorado ao ser comunicado do doping pela comissão técnica esmeraldina no último treino da equipe.

- Não estou abalado. Na verdade, me sinto tranquilo, pois já conversei com advogados do Goiás. A substância é de um anti-inflamatório. Usei antes do jogo porque estava com dores na coxa, mas foi indicado por médicos do Atlético-GO. Disseram que seria relatado na súmula e não teria problema.

De acordo com o Código Mundial Antidopagem, determinados medicamentos a princípio proibidos podem ser usados, desde que com solicitação da Autorização para Uso Terapêutico (AUT). Se for concedido direito de uso e ficar comprovado que não houve ganho de desempenho, o atleta estará isento de punições. Goiás e Atlético-GO não souberam informar se tal requerimento foi realizado.

Assim como o jurídico do Goiás, Diogo afirma ter recebido a notícia do doping com surpresa e lamenta ficar fora do jogo desta quarta-feira.

- Foi uma surpresa para todos. Quando me contaram no treinamento, até achei que fosse brincadeira. Apesar de estar tranquilo, fico triste por não poder jogar contra o Grêmio Anápolis e perder outras partidas - diz o atleta.

Por conta de lesão no tornozelo, Diogo já havia sido desfalque nas duas primeiras rodadas do Goianão 2015. A estreia pelo Goiás durou poucos minutos e aconteceu no clássico contra o Dragão, domingo, quando substituiu Felipe Saturnino no decorrer do segundo tempo. O lateral é um dos sete reforços do Alviverde no ano.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp