23/03/2015 às 10h07min - Atualizada em 23/03/2015 às 10h07min

Piranhense morta por companheiro teria atirado primeiro, diz polícia

Jotta Oliveira - Piranhas
Com informações do Araguaia Notícia
Silvia Gomes teria atirado contra o campanheiro e acertado a perna (Foto: Reprodução/Facebook)

A polícia divulgou novos detalhes sobre o assassinato de Silvia Gomes da Silva Santos, de 44 anos, que foi morta pelo companheiro em um assentamento localizado na divisa das cidades de Baliza (GO) e Doverlândia (GO). De acordo com os novos fatos divulgados pela Policia Militar, Silvia Gomes e Júlio César Cardoso, de 45 anos, trocaram tiros e o homem levou um tiro na perna.

O crime aconteceu durante a comemoração do aniversário de 44 anos de Sílvia Gomes, na madrugada de sábado (21/03) para domingo (22/03), no assentamento Bandeirantes. A festa estava no fim, quando houve uma discussão de Sílvia e Júlio. Testemunhas informaram a PM que a mulher, armada com uma espingarda calibre 22, atirou primeiro, acertando a perna de Júlio. Ele, que portava um revolver calibre 38, revidou com dois tiros na esposa.

Silvia Gomes chegou a ser socorrida por terceiros e levada até um hospital na cidade de Doverlândia, porém, não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho.

Após matar a companheira, Júlio César Cardoso ainda tentou matar Anandreia Cristina, filha da vítima, que só não morreu porque não haviam mais balas na arma.

Os assentados contaram à polícia que o casal convivia junto há cinco anos e há oito meses que adquiriu o direito de um lote no assentamento.

Os pais de Júlio César informaram à polícia que ele fugiu numa Pick-up Saveiro de cor preta, placas ONY-8922, de Rio Verde (GO), em direção a Rio Verde e deve se entregar nesta terça-feira (24/03).


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp