26/03/2015 às 00h00min - Atualizada em 26/03/2015 às 00h00min

Ex-prefeito de Perolândia e sobrinha têm direitos políticos suspensos e são condenados a pagar multa

Jotta Oliveira - Piranhas
Tribuna Piranhense
Vista aérea da Prefeitura de Perolândia (Foto: Divulgação/MP)

Em ação por ato de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público, o ex-prefeito de Perolândia, Paulo Pereira de Lima, e a sobrinha Vanessa Lima Dias, tiveram seus direitos políticos suspensos por três anos e deverão pagar multa civil, em valor arbitrado pelo juiz Thiago de Castro. No processo, foi relatada a ocorrência de nepotismo na gestão de Paulo Pereira, com o exercício indevido de sua sobrinha no cargo de auxiliar de serviços de saúde. Ela também recebeu gratificação de função de 100% e horas extras, em violação à legislação. 

O MP sustentou também que o pagamento de horas extras é incompatível com o exercício de cargo gratificado e que a vantagem pecuniária recebida pela parente do ex-prefeito não estava regulamentada por lei.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp