22/04/2015 às 07h18min - Atualizada em 22/04/2015 às 07h18min

Piranhas adere ao PAA e produtos da agricultura familiar passam a fazer parte da merenda escolar

Jotta Oliveira - Piranhas
Tribuna Piranhense
Agricultor familiar pode vender até R$20 mil por ano para a Prefeitura (Foto: Arquivo/Cooperjardim)

O município de Piranhas colocou em prática o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), uma ação do Governo Federal que visa promover a inclusão social e econômica no campo, por meio do fortalecimento da agricultura familiar. O PAA é desenvolvido com recursos dos Ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e do Desenvolvimento Agrário (MDA).

O Programa propicia a aquisição de alimentos de agricultores familiares, com isenção de licitação, a preços compatíveis aos praticados nos mercados regionais. Inicialmente a Prefeitura de Piranhas cadastrou. no programa. as Escolas Municipais Gercina Teixeira, Sebastião José de Faria, José Pereira de Vasconcelos e as Creches Vovó Luiza e Mansão da Criança. No próximo ano a parceria deverá ser estendida para as escolas estaduais, Lar dos Idosos, Hospital Municipal Cristo Redentor e Presídio.

De acordo com o prefeito André Ariza (PP), o município conta com dois importantes parceiros fundamentais para o andamento do programa. “Nós estamos tendo um grande suporte da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e da Cooperativa Mista dos Agricultores e Agricultoras Familiares de Bom Jardim de Goiás, a Cooperjardim, que já trabalha com o PAA. Estou muito satisfeito com esta ação, pois, além de incentivar a produção familiar de alimentos, estamos dando mais qualidade para a merenda das nossas crianças”, explica o prefeito.

O fornecimento de alimentos para as unidades cadastradas em Piranhas será semanal e feito, inicialmente, por intermédio da Cooperjardim. “Temos o acordo com o presidente da cooperativa de Bom Jardim de Goiás, Hélio Afonso, mas todos os agricultores familiares de Piranhas e região terão o direito e a oportunidade de entrar no projeto e fornecer alimentos para as entidades cadastradas no PAA”, disse André Ariza.

O fornecimento dos alimentos já foi iniciado e conta com seis unidades fornecedoreas. O município já está recebendo frango caipira, verduras, legumes, frutas, doces e outros. Cada unidade produtora da agricultura familiar pode vender até R$ 20 mil em mercadorias por mês.


Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunapiranhense.com/.
Fale conosco pelo Whatsapp
Fale com o Tribuna Piranhense
Fale conosco pelo Whatsapp